Contabilidade Consultiva

Quais são os passos para seguir a carreira de auditor contábil?

01 set

Dentre as possíveis carreiras na Contabilidade, está a de auditor contábil. As possibilidades de atuação deste profissional são interessantes, e pode ser a mais adequada para quem tem um perfil mais pesquisador e analítico. Afinal, ele trabalha diretamente com a conformidade da gestão empresarial com base em registros e documentos.

Estratégias de marketing digital para você aplicar em seu escritório contábil

Neste kit, você encontrará métodos que te ajudarão a vender seus serviços contábeis. Desde o Marketing Digital (emails e redes sociais) até métodos de proposta!

Mas o que é o auditor contábil? Como é sua atuação e como começar a se enveredar por esta área? Posso ter um escritório que presta serviços de auditoria contábil? Preciso ter algum registro? Explicamos ponto a ponto para você neste post. Confira!

O que é auditor contábil?

Auditor contábil é o profissional de contabilidade que trabalha com auditoria contábil. Esta espécie de auditoria é um processo que analisa a situação financeira empresarial, de modo a atestar a correção e precisão dos registros contábeis. A partir dessa análise, é possível identificar falhas de controle, irregularidades e fraudes na gestão.

O auditor contábil examina documentos contábeis, como fluxo de caixa, balanço patrimonial e Demonstração de Resultado de Exercício (DRE). Além disso, ele também faz inspeções internas e apura informações junto a fontes externas.

Como consequência da auditoria contábil, o profissional apresenta ao empresário, de forma transparente e segura, um relatório sobre a realidade financeira do negócio. Assim, o empreendedor consegue conhecer os problemas de sua empresa, bem como as causas e consequências. É o que permite a ele entender as orientações do auditor contábil sobre possíveis correções.

O trabalho do auditor contábil pode acontece em empresas de qualquer porte. No entanto, para que ele seja realmente eficaz, o empresário deve acompanhar o trabalho de perto, disponibilizando as informações solicitadas, sem ocultar nada. Se a empresa possui um contador interno, ele poderá auxiliar melhor no trabalho do auditor. 

Entretanto, caberá somente ao auditor a análise das informações. Isso porque é preciso analisar de forma clara e objetiva, independente e imparcial.

Como é a atuação do auditor contábil?

Como é a atuação do auditor contábil?

A atuação do auditor começa por isso que acabamos de falar: clareza, objetividade, independência e imparcialidade na execução de suas ações. No entanto, outro aspecto da sua atuação deve ser analisado, que é o âmbito interno ou externo. Seja qual for o âmbito, o auditor contábil fará uma análise completa das atividades financeiras e patrimoniais da empresa. 

O que seria a atuação em âmbito interno? O auditor contábil interno é um funcionário contratado da empresa, com todos os direitos trabalhistas e previdenciários assegurados. Ele verifica os processos empresariais constantemente, além de analisar os dados contábeis. Sua função é garantir a legalidade dos procedimentos. 

Já o auditor contábil externo é contratado pela empresa para uma análise dos processos. É uma contratação temporária, que pode ser específica para um processo, como processo de compra. O objetivo é verificar especificamente aquele processo. É possível também contratar um auditor contábil uma vez no ano para realizar uma análise global das atividades contábeis e financeiras da empresa.

A atuação deste profissional, seja qual for, traz benefícios para todas as áreas da empresa. A área administrativa consegue reduzir a ineficiência e a negligência, por exemplo. As áreas patrimonial, fiscal, financeira e econômica conseguem usufruir de maior controle de bens, obrigações e direitos, cumprir rigorosamente suas obrigações perante o poder público, se proteger contra fraudes e gastos excessivos, e experimentar resultados contábeis mais exatos. 

De forma bastante simplificada, a auditoria contábil pode ser desenvolvida em 6 etapas, conforme o livro Auditoria contábil (Iesde Brasil), de Mariano Yoshitake:

  1. Pesquisa ambiental: reconhecimento preliminar das operações e coleta informações sobre o negócio e a empresa. Ocorre a consulta de documentos.
  2. Planejamento de auditoria: a partir das informações coletadas, o auditor contábil traça estratégias efetivas e eficientes conforme a situação da empresa, especificando procedimentos para obter evidências (como a aplicação de testes sobre controles contábeis).
  3. Controle interno: documentação o sistema contábil e dos controles contábeis, seguido da avaliação desses controles para determinar pontos fortes e fracos do sistema.
  4. Teste de controle (ou de observância): verificam se os procedimentos de controle interno estão funcionando de forma efetiva e dentro das normas aplicáveis.
  5. Teste substantivo: desenvolvimento e execução de procedimentos substantivos que buscam assegurar a exatidão dos valores e outras informações das demonstrações contábeis.
  6. Parecer do auditor: avaliação dos resultados obtidos nos testes, revisão da adequação das demonstrações contábeis e notas explicativas, e elaboração do parecer de auditoria. É o momento em que o auditor conclui se os processos atuais estão adequados e bem executados ou se existem erros (ato não intencional) ou fraudes (ato intencional).

Na hora de pontuar os erros e as fraudes, o auditor pode (e deve) sugerir boas práticas para corrigir os processos empresariais. Neste ponto, ele ajudaria o gestor diretamente na tomada de decisões, desempenhando um papel semelhante ao que o contador consultor deve desempenhar. Isso é fundamental para que a empresa tenha não só saúde financeira, mas esteja sempre adequada às normas brasileiras.

Como começar a atuar na área de auditoria contábil?

Como começar a atuar na área de auditoria contábil?

Para atuar como auditor contábil, é preciso ter bacharelado em Contabilidade. De acordo com a Resolução do Conselho Federal de Contabilidade nº 560/83, que trata da prerrogativas da profissão, são atribuições privativas dos profissionais da contabilidade a auditoria interna e operacional e auditoria externa independente.

O Conselho (CFC) também normatiza a execução dos trabalhos de auditoria. Isso se dá por meio de algumas normas, como NBC P 1 e suas interpretações técnicas, NBC P 3, NBC T 11 e suas interpretações técnicas, e NBC T 12.

Por isso, o primeiro passo para atuar na área de auditoria contábil é o curso de bacharel em Ciências Contábeis. 

Formação em Ciências Contábeis e registro no conselho de classe

O primeiro passo para ser um auditor contábil é ter o curso de bacharel em Ciências Contábeis. O curso dá a base teórica para exercer essa profissão com disciplinas nas áreas de economia, matemática, investimento, contabilidade, finanças, planejamento, legislação etc.

Além da formação como bacharel, é preciso se registrar no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) da sua região.

Dependendo da área de atuação do auditor contábil, ele também precisará obter um registro junto à CVM e no CNAI.

Especialização e educação continuada

O segundo passo para ser um auditor contábil é continuar se qualificando. Isso acontece por meio da especialização e da educação continuada. 

Em um primeiro momento, podemos pensar nessa capacitação apenas para conseguir aprovação em exames de qualificação técnica para auditora contábil. Para tanto, você pode procurar por cursos online, inclusive, e aproveitar o tempo a mais que possui enquanto está de home office. Duas boas opções são os cursos do IBRACON (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil) e da FGV online.

Porém, a qualificação após o curso de bacharel é fundamental para que você seja um auditor contábil respeitado no mercado. A competitividade é alta, porque este tende a ser um trabalho bem remunerada, tamanha sua importância para a saúde financeira e para o compliance empresarial.

Como ser um auditor contábil de destaque sem ter o conhecimento necessário? Impossível. O curso de Ciências Contábeis dá uma base para as principais formas de exercício da profissão de contador. No entanto, um trabalho de alto valor agregado depende de conhecimento especializado. 

Se você deseja atuar no mundo corporativo, por exemplo, pode pensar em uma especialização para ser auditor contábil que foca mais na prática. Você se aprofundará em temas de gestão e leis trabalhistas para otimizar o trabalho. Além disso, poderá experimentar muitas discussões sobre temas atuais e trocar experiências profissionais com os colegas.

De acordo com a NBC PG 12, o auditor contábil deve cumprir uma série de pontos para garantir a manutenção do seu registro. Isso traz a necessidade de ter a educação continuada, em cursos de extensão e atualização dentro da área.

Exame de qualificação técnica

Em parceria com o IBRACON, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) aplica anualmente o Exame de Qualificação Técnica. Ele é necessário para que você seja um auditor contábil com registro no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI) e no Cadastro Nacional dos Peritos Contábeis (CNPC).

O CNAI é o órgão que cadastra todos os profissionais que atuam no mercado de auditoria contábil independente. Assim, os conselhos regionais e o Conselho Federal de Contabilidade conseguem ter dados sobre a distribuição geográfica desses profissionais, bem como sua atuação no mercado e o nível de responsabilidade de cada um. Isso propicia a fiscalização do exercício profissional com mais eficácia.

O objetivo realizar o exame de qualificação técnica é melhorar o nível técnico e científico dos peritos e auditores contábeis. Para tanto, o exame cobra questões que envolvem perícia contábil, conhecimentos gerais em contabilidade, legislação específica, normas de auditoria aplicadas a cada tipo de empresa, e ética profissional. 

Por isso, é de fundamental importância que o futuro auditor contábil mantenha-se nos estudos caso queira ingressar nessa carreira.

Escolha da área de auditoria contábil

Você já sabe que o auditor contábil pode ter uma atuação independente, atuando como auditor externo em algumas situações e conforme a demanda das empresas. Você também já sabe que é possível atuar no âmbito interno, integrando o quadro de funcionários de uma empresa e se responsabilizando pelos seus controles.

Na hora de fazer o exame de qualificação, você precisará escolher sua habilitação conforme o mercado em que deseja atuar. Isso significa também considerar empresas reguladas pelo Banco Central do Brasil (BCB), pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ou pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

A CVM é quem estabelece regras para auditorias executadas nas empresas de capital aberto. Por isso, se você deseja ter um escritório para auditar empresas de capital abertos, deverá se registrar junto à CVM e seguir as regras estabelecidas pelo órgão.

Atualização constante

O sucesso do auditor contábil depende de estar constantemente atualizado em relação à sua área de atuação. Isso envolve legislação, tecnologias, tendências e certificações. Atualmente, o mercado vem adotando cada vez mais ferramentas para facilitar o trabalho do auditor contábil, caso dos métodos e ferramentas de auditoria digital. Por isso, é fundamental se manter por dentro das novidades.

Isso é tão importante que a própria NBC P 4 (aprovada Resolução CFC nº 945/02) dispõe sobre normas de educação profissional continuada e procedimentos de constante atualização. Em outras palavras, o auditor contábil deve seguir exatamente o que a norma propõe para se manter constantemente atualizado para que não sofra suspensão do exercício profissional.

De forma resumida, para seu um auditor contábil, o interessado deve seguir os seguintes passos

De forma resumida, para seu um auditor contábil, o interessado deve seguir os seguintes passos:

  1. Ser bacharel em Ciências Contábeis;
  2. Obter aprovação e registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) da região em que pretende atuar;
  3. Obter aprovação em um Exame de Qualificação Técnica, promovido pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), para ingressar no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI);
  4. Optar pela área de auditoria (mercado) em que se pretende atuar, como empresas do mercado de capitais (reguladas pela CVM), instituições financeiras (reguladas pelo Banco Central do Brasil) e entidades sob a supervisão da Superintendência de Seguros Privados;
  5. Manter-se atualizado com as tendências deste mercado, legislações, certificações e tecnologias;
  6. Participar dos processos seletivos das empresas para as quais pretende atuar (para ser auditor interno) ou abrir seu próprio negócio para prestar o serviço de auditoria contábil (atuação como auditor externo). No caso de atuar como profissional autônomo (auditor independente pessoa física) ou como dono do próprio escritório de auditoria independente, é preciso ter exercido a atividade como auditor contábil por mais de 5 cinco anos, além de ter habilidades técnicas e as competências requeridas para a área.

Vale destacar também que existem auditores contábeis na contabilidade pública, ramo que ganhou maior importância e valorização com o advento da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF (Lei Complementar 101/2000). No entanto, para ingressar no serviço público, é preciso ser aprovado no concurso público do órgão e obedecer aos requisitos previstos no edital.

Para seguir a carreira de auditor contábil, o profissional deve ter formação em Contabilidade, ser aprovado no exame de qualificação técnica e escolher sua área de atuação. Estar constantemente atualizado é fundamental para manter o registro ativo e para agregar mais valor ao trabalho prestado. Não seria exagero de ser que o auditor contábil sabe aplicar a contabilidade estratégica, inclusive.

Muitos contadores desejam seguir essa carreira, mas não se atentam ao fato da capacitação. Conheça outras áreas que demandam especialização em contabilidade e prepare-se para o mercado!

Deixe um Comentário

>
>