Contabilidade Consultiva

Qual o papel do contador consultivo em uma crise?

08 abr

A contabilidade consultiva é um assunto que está ganhando cada vez mais escritórios contábeis. Surge no mercado uma necessidade de transformar o modelo de atuação dos contadores, vistos anteriormente apenas como pessoas que cuidam da burocracia das organizações, em algo mais estratégico, com foco real nos resultados e no crescimento da empresa.

O guia completo para você se adaptar às mudanças do mercado contábil

Entenda quais habilidades você deve desenvolver para se manter competitivo no mercado e como usar a tecnologia a seu favor.

Em um momento de crise, por exemplo, o contador consultivo se torna ainda mais necessário: o mercado agora está exigindo que esses profissionais explorem todo o seu potencial e consigam trabalhar de forma muito mais eficiente para melhorar a performance das empresas.

O profissional que antes era responsável apenas por cuidar da papelada e lidar com notas fiscais, hoje precisa se situar a respeito do mercado, da realidade do negócio e construir um pensamento estratégico sobre cada um dos seus clientes.

Está se transformando em um contador consultivo e ainda não sabe qual é o seu papel diante uma crise como a que estamos vivendo? Hoje vamos tirar suas dúvidas.

Continue a leitura.

O que é contabilidade consultiva?

A contabilidade consultiva consiste em um modelo de atendimento em que o contador se torna um profissional muito mais próximo dos empresários, trabalhando o relacionamento com os clientes e utilizando de todo o seu conhecimento dentro da ciência da contabilidade para conseguir atuar de forma estratégica dentro dessas instituições, auxiliando a identificar possíveis problemas e quais são as ações necessárias para resolver cada um deles, sempre buscando a saúde, crescimento e sustentabilidade dos seus clientes.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o contador não é (e não pode ser) apenas aquele profissional responsável por fazer o balancete da empresa, lidar com notas fiscais e contracheques. 

Com todo o seu conhecimento dentro da contabilidade, esse profissional pode se tornar o braço direito das empresas, desde que atue de forma estratégica e eficiente junto com os seus clientes.

Ouça nosso podcast sobre o tema:

https://open.spotify.com/episode/0EPe2Cjyw7EWQsGaEOlgBF

O contador consultivo no momento de crise

É importante reforçar algo que sempre falamos por aqui: o contador não é, e não pode ser visto, exclusivamente como um “darfeiro”, ou alguém que cuida apenas da parte burocrática da empresa.

Ele precisa ser visto como um dos parceiros do negócio, com foco no crescimento e no desenvolvimento da empresa. Um verdadeiro braço direito do empresário.

No momento de crise, mais do que nunca, é importante que esse profissional consiga fazer a diferença e entregar ainda mais valor para os seus clientes. É hora de colocar em prática todas as estratégias e conhecimentos aprendidos no mundo contábil, para ajudar os seus clientes a sobreviverem na crise e, ainda, fidelizá-los pelo bom atendimento.

Como orientar seus clientes?

Como orientar seus clientes?

O contador consultivo precisa ser capaz de orientar os seus clientes sem ou com crise no mercado. Claro que, nesses momentos mais delicados, o trabalho fica um pouco mais difícil, mas é por isso que o acompanhamento estratégico precisa acontecer a todo momento, independente da circunstância.

O primeiro passo para conseguir prestar um trabalho diferenciado para os clientes é fazer uma boa análise de mercado. É fundamental que você acompanhe as notícias e fique ciente do que está acontecendo, quais são as expectativas e as previsões para os próximos meses. 

Identifique a realidade da empresa do cliente, veja como o mercado está, avalie quais são essas previsões, quais são as adaptações que o negócios são obrigados por lei a fazerem para se manter nesse momento, e trabalhe em cima disso.

Um exemplo de mudança nos negócios durante o período de crise do coronavírus é a necessidade de fechar as portas e atuar no mundo digital, ou precisar atender os clientes “da porta para fora”, no comércio local. 

Nesse contexto, o contador consultor precisa acompanhar as normas de segurança e as orientações do prefeito e da OMS (Organização Mundial da Saúde) para fazer as adaptações necessárias e, junto à isso, avaliar o mercado, a realidade da empresa e mudar o que precisa ser mudado para reduzir os custos e aumentar a rentabilidade do negócio.

Temos um podcast onde falamos sobre as ações de emergência na crise. Confira: 

https://open.spotify.com/episode/7oEGkZuOFLZ7gaC6rP9k8a

A documentação do histórico da empresa é fundamental

Entender como a empresa funciona é fundamental para conseguir construir uma estratégia realmente eficiente. Um exemplo de avaliação que precisa ser feita é do histórico de vendas dos últimos três a cinco anos.

Nessa análise, você conseguirá identificar se existem sazonalidades nesse mercado, quais são os meses mais rentáveis e quais são aqueles que os lucros ficam abaixo do esperado.

Quando se entende esse tipo de informação, é possível criar um planejamento para rever a situação e prevenir possíveis baixas no caixa.

Nesse sentido, também é possível entender quais meses historicamente são mais complicados para o negócio e que, provavelmente, se agravarão durante a crise. É possível identificar, por exemplo, quais produtos e serviços são mais comercializados em determinados momentos, e organizar o estoque e a produção para conseguir atender essas demandas corretamente.

O mercado muda, e as leis também

Algumas mudanças acabam acontecendo em todo o país durante uma crise. No momento, com o coronavírus, é possível que taxas e prazos mudem, para conseguir atender às empresas em uma situação tão delicada como essa.

O contador precisa acompanhar todas as novidades, notícias e decretos para identificar em qual situação cada um dos seus clientes se encaixa e conseguir orientá-los da melhor forma possível.

Além disso, é preciso ficar de olho em possíveis gastos desnecessários. Se as vendas dos clientes reduziram durante esse momento de crise, pode ser que ele se encaixe em outro regime tributário, com impostos mais baratos, por exemplo.

O papel do contador consultor durante uma crise é justamente ajudar os seus clientes a encontrarem as oportunidades e condições mais favoráveis para continuar prosperando mesmo com essas dificuldades.

É preciso fazer cortes estratégicos

Nesse momento, é inevitável: alguns cortes precisam ser feitos para que a empresa consiga se sustentar e se manter. Mas é preciso ter cuidado: o erro de muitas empresas é fazer cortes sem pensar nas consequências.

Para reduzir os custos, é preciso ser estratégico e considerar as melhores oportunidades para o negócio. 

Enfrentar a crise exige ousadia

Um detalhe importante é a necessidade de arriscar no momento da crise. Algumas empresas podem ser resistentes à determinadas medidas, mas cabe ao contador apresentar cenários e possíveis alternativas para esse momento.

Avaliar o mercado, os concorrentes e as possibilidades pode ser uma excelente maneira de se reerguer. Afinal, o tempo de crise pode ser usado como um momento para se reinventar.

Algumas mudanças que estamos vendo é o aumento do número de empresas que abraçam o home office e de negócios, principalmente do ramo alimentício, que estão começando a se adaptar ao delivery.

Nesse momento, os contadores precisam apontar todas as implicações legais e jurídicas desses novos modelos de negócio para que o cliente consiga se preparar e se estruturar para atender essas necessidades.

Como o contador consultivo consegue gerar valor durante a crise?

Como o contador consultivo consegue gerar valor durante a crise?

Gerar valor no meio contábil pode parecer difícil. Afinal, se o seu cliente só te enxerga como o burocrático, raramente vai ver um valor real no seu trabalho.

No entanto, se você conseguir atuar de forma estratégica e eficiente junto ao seu cliente, principalmente durante uma crise, seu serviço se torna essencial, e a chance de você gerar valor e fidelização é muito alta.

O primeiro passo para isso, sem dúvidas, é prezar pelo bom atendimento. Em qualquer momento, seja durante ou fora da crise, o atendimento é fator diferencial para os consumidores, e é preciso que você seja capaz de enxergar quais são as necessidades de cada cliente e tratá-las individualmente, de forma personalizada, para identificar o que gera valor para cada um e, realmente, ajudá-los de forma eficiência.

Ser prestativo e agir com rapidez também são detalhes que irão ajudar a melhorar a percepção do cliente e aumentar a sua satisfação. Em um momento de crise como o que estamos vivendo, é fundamental que os contadores sejam rápidos e diretos em suas decisões, permitindo que os seus clientes consigam estruturar estratégias, reduzir custos e aumentar a rentabilidade o quanto antes.

Quanto mais o parceiro se mostrar interessado em ajudar e realmente trabalhar para isso, maiores são as chances de gerar valor e conquistar a fidelização do seu público.

Quer aprender mais sobre contabilidade consultiva e como aplicá-la de forma eficiente durante a crise? Confira nosso material gratuito com vídeos sobre o tema, que irão transformar seu atendimento e sua performance no mercado contábil: Entenda o que é e como aplicar a contabilidade consultiva

Deixe um Comentário

  • […] papel do contador nesse momento é fundamental, pois é uma forma de trabalhar muito mais próximo e consultivo junto […]

  • […] saber como se recuperar de uma recessão e resolver os principais problemas é necessário, antes de tudo, conhecê-los. Então, analise o […]

  • […] parceiro de negócios e se manter próximo ao empresário. Em uma única palavra, deve se tornar um Contador Consultivo, que aplica a Contabilidade […]

  • >
    >