Marketing contábil: passo a passo para fazer seu planejamento!

Publicado por Kadu em

Marketing contábil: passo a passo para fazer seu planejamento!

Marketing contábil é um dos assuntos de destaque em uma empresa contábil. São várias especulações e muitos profissionais dando opiniões. ​Afinal, o que deve ser feito para se ter sucesso trabalhando com marketing para escritório de contabilidade? 

​Muitos conteúdos sobre o tema acabam focando apenas na parte digital desse desenvolvimento. E isso é um erro gravíssimo! ​Você vai se deparar com inúmeras promessas de conquista no meio digital, facilidades e resultados rápidos e práticos. Mas saiba que eles estão te enganando!  

​O marketing contábil digital dá resultados, obviamente. E resultados incríveis, não há como negar. No entanto, não é fácil e não é rápido.. Conseguir resultados a curto prazo é praticamente impossível. E se você focar apenas nessa metodologia, seus resultados serão nulos.  

​O desenvolvimento de uma estratégia de marketing contábil precisa ir além de um único método, assim como uma única plataforma. É preciso transcender meios! O desenvolvimento desse estilo de estratégia só funciona com a união de práticas e métodos. Pensando nisso, escrevemos este artigo completo com uma passo a passo para fazer seu planejamento de marketing para escritório contábil. Fizemos um levantamento com as melhores práticas e estruturamos uma metodologia de marketing contábil infalível. Confira!   

O que é marketing contábil?

O que é marketing contábil?

Marketing contábil são todas as estratégias de vendas e divulgação de sua empresa contábil. É a união de cada processo com o fim de ampliar a atuação de seu escritório.

É um conjunto de estratégias que levam autoridade e visibilidade à sua marca contábil. Essas estratégias envolvem a soma de criação, comunicação e entrega. Como assim?

A criação é a parte conceitual do seu escritório. Em outras palavras, tudo que estimula os sentidos e a imaginação do público para criar vínculo emocional com sua marca. Ideias, cores, imagens, ambientes. Já a comunicação são os meios que você utiliza para fazer seu negócio aparecer. É o caso de eventos, assessoria de imprensa, campanhas publicitárias. Por fim, a entrega é o que o cliente leva após o pagamento.

Pensando nesse trio, você não pode focar apenas na criação e na comunicação, deixando a entrega de lado. Isso seria propaganda enganosa. Por outro lado, quando existe somente criação e entrega, não há como realizar muitas vendas. É preciso, sempre, pensar nesses 3 pilares.

Quando isso ocorre, o marketing contábil é um adicional a seu sucesso. No entanto, a contabilidade é uma ciência regida por um código de ética, que apresenta algumas restrições no exercício profissional que se relacionam à publicidade.

Restrições

Restrições

Você pretende fazer marketing contábil digital ou convencional? Deve obedecer às restrições impostas pelo código de ética da categoria. Em suma, elas se referem a atos que prejudiquem a imagem de outros profissionais ou escritórios de contabilidade, bem como da classe contábil. Veja:

  • O profissional é proibido de cometer qualquer ação que resulte em ato que prejudique publicamente a imagem de outro profissional de Contabilidade;
  • O profissional de contabilidade não pode disputar ou oferecer serviços profissionais em concorrência desleal ou mediante aviltamento de honorários;
  • O profissional não pode fazer referências prejudiciais ou de qualquer modo desabonadoras;
  • O profissional não pode formular juízos depreciativos sobre a classe contábil.

Quem transgredir as restrições ficam sujeitos às infrações previstas no código.

Então terei dificuldades para realizar marketing contábil? Não. Apenas deve observar a esses preceitos. Há muitas estratégias eficazes que respeitam integralmente o código. O que você deve fazer é um bom plano, com práticas neste sentido. Mas, antes de falar do plano de marketing para escritório de contabilidade, listamos 5 motivos para que você invista nesse setor.

Por que fazer marketing contábil?

Por que fazer marketing contábil?

O marketing contábil, conforme a definição dada, é um conjunto de estratégias que levam autoridade e visibilidade à sua marca contábil por meio da oferta de serviços. Essa oferta se destina a suprir as necessidades e os desejos de um cliente. Ou seja, é uma fórmula ideal para atrair pessoas e, consequentemente, fortalecer a marca do escritório ou do profissional.

Por si só, isso já seria um argumento suficiente para você fazer e executar um bom plano de marketing contábil. Além de destrinchar melhor a construção dessa imagem positiva no mercado, falamos melhor de outros benefícios que o marketing para escritório de contabilidade pode trazer para você. 

Ser conhecido

Para ser visto, você deve se mostrar. E o marketing contábil, considerando a tríade criação-comunicação-entrega, se propõe a amplificar a voz do profissional. É raro um contador que consegue sobreviver em um mercado competitivo como o contábil apenas com indicações, boca a boca. 

Ter estratégias para se tornar conhecido, como ir a eventos do ramo ou ter um plano para o marketing digital para contabilidade, é a melhor opção. Quanto mais você se mostrar, maiores as chances de saberem quem é você. E isso não inclui somente clientes, mas fornecedores, profissionais e outros stakeholders. 

Construir uma imagem positiva no mercado

Por que o marketing contábil constrói uma imagem positiva do profissional no mercado? Porque ele é a ferramenta perfeita para demonstrar autoridade. Ou seja, se afirmar no mercado como referência. Em geral, isso ocorre por meio do marketing de conteúdo para contabilidade, que nada mais é do que criar conteúdo relevante para atrair o público-alvo de forma natural.

Ao tratar de temas que interessam a potenciais clientes, eles passam a enxergar seu escritório como referência de negócio sério e capacitado. Qual imagem você acha que fica na cabeça deles quando eles precisam de serviços contábeis? Você, que demonstra autoridade com conteúdos, ou aquele escritório que só aparece no mapa do Google? 

Além de construir a imagem positiva perante os clientes, o mercado também entendem essa autoridade. O valuation do seu negócio cresce, e os resultados serão mais positivos devido à sua maior credibilidade.

Diferenciar-se da concorrência

Diferenciar-se da concorrência

O que faz você se diferenciar de outros profissionais, em um mercado tão competitivo quanto o contábil? A entrega de valor ao cliente, certo? Já falamos exaustivamente sobre isso e a Contabilidade Consultiva. No entanto, como esse cliente chega até você? Por meio do marketing contábil.

Antes de escolher seus serviços, ele precisa conhecê-los. Com boas estratégias, é possível colocar seu escritório no topo da escolha (o que hoje significa no topo dos mecanismos online de busca). 

Prospectar clientes

A consequência da diferenciação perante a concorrência e a construção da imagem positiva no mercado é uma maior prospecção. É claro que, conforme o objetivo definido no plano de marketing, pode ser que isso nem seja sua prioridade. Mas é certo que o marketing contábil atrai pessoas para seu negócio. 

Basicamente, todas as etapas de um planejamento de marketing contábil são pensadas para conquistar o público-alvo. O resultado é simples: uma carteira de clientes recheada, pronta para conferir maior lucratividade

Ter um bom relacionamento com clientes

Além de prospectar, o marketing contábil também é uma forma de relacionamento com clientes. Afinal, suas estratégias continuam a ser aplicadas mesmo depois que a pessoa se torna cliente. A fidelização por meio do bom relacionamento é uma medida mais barata do que a prospecção, motivo pelo qual é valorizada por contadores que realmente sabem o poder do marketing.

Você conhece seu cliente? Como os mantêm informados? Existe uma política definida de relacionamento? Quais são seus canais de atendimento? Tudo isso está ao redor do marketing contábil.

Agora que você tem motivos suficientes para adotar o marketing para seu escritório de contabilidade, aprenda a fazer um bom plano.

Como fazer um plano de marketing contábil?

Como fazer um plano de marketing contábil?

Captando o conceito básico do marketing, aquele do próprio dicionário, nós temos:

“Estratégia empresarial de otimização dos lucros por meio da adequação da produção e oferta de mercadorias ou serviços às necessidades e preferências dos consumidores, recorrendo a pesquisas de mercado, design, campanhas publicitárias, atendimentos pós-venda etc.” 

Essa definição nos traz com maestria a ideia de que o Marketing visa a otimização por completa dos lucros a partir de um desenvolvimento integrado no processo, desde a captação até o atendimento pós-venda.  

O primeiro e o “último” contato precisa ser feito de forma bem estruturada e planejada. O profissional precisa enxergar o fim e os meios, e o que fazer depois desse possível “fim”. É trabalhar seu pós-venda para fidelizar o cliente.

Tudo isso depende de uma única coisa: fazer um plano de marketing contábil. Para desenvolver uma estratégia, você precisa realizar muitas análises internas e externas. Não existe uma receita pronta, até porque há várias vertentes do marketing. É preciso planejar as estratégias que você quer seguir para não se perder na tentativa de fazer tudo.

Pense em unir as várias possibilidades e selecionar as mais adequadas, que se encaixam em fatores como orçamento, pessoas capacitadas e assertividade no nicho da contabilidade. Quer uma dica? Siga duas vertentes: a questão digital (redes sociais e produção de conteúdo) e o marketing de relacionamento.  

Com isso em mente, listamos a seguir as etapas pelas quais você deve passar para fazer um plano de marketing contábil infalível.

Estudo de negócio

Antes de começaram a estruturar as técnicas e colocar em prática as metodologias, nós precisamos ter uma visão macro de cada acontecimento em nossa empresa contábil. Não adianta desenvolver nenhum procedimento sem entender como andam as coisas. 

​É de suma importância ter conhecimento de cada processo interno, ter conhecimento de cada transação e metrificar tudo. Sem essa preocupação, a captação de novos contatos/clientes será dominada pela desorganização e, novamente, seus esforços serão em vão.  

​Por isso, separei para você uma lista com os melhores conteúdos para te ajudar a planejar e agir das melhores formas nessa sua nova jornada. Nossos artigos sobre processos de Gestão Contábil.

Já falamos sobre a importância de planejar e agir, do desenvolvimento de um Planejamento Estratégicoe de processos bem desenvolvidos para ter uma gestão de alto desempenho.​Após desenvolver da melhor forma suas políticas internas, é hora de estudar o mercado e as personas. 

Estudo de mercado

Estudo de mercado

Conhecer bem o mercado contábil é uma etapa essencial para fazer um planejamento de marketing contábil. Afinal, as práticas desse plano plano influenciam desde o planejamento das campanhas até sua execução. Tudo deve estar condizente com a situação atual do mercado e com as tendências. Qualquer que seja o seu objetivo principal com o marketing contábil, você deve almejar ser mais participativa no mercado.

No estudo do mercado, considere fatores internos (da empresa) e externos (do local e do mercado) que influenciam sua atuação:

  • Macroambientes: âmbitos amplos, como fatores econômico, demográfico, jurídico, político, natural, cultural e tecnológico. Variam de acordo com o local de atuação do escritório e são difíceis de serem controlados.
  • Microambiente: interno, é o funcionamento básico da empresa. Incluem stakeholders, como clientes, intermediários, fornecedores, concorrentes e público-alvo.

Análise de concorrência

Dentro do estudo de mercado, você deve conhecer bem sua concorrência. Os outros escritórios de contabilidade possuem pontos positivos e negativos ao oferecer serviços, assim como você. E comparar tudo pode ser interessante para otimizar sua gestão e o plano de marketing.

Inclusive, conhecer a concorrência permite a você agregar diferenciais para conquistar mais clientes. A entrega de valor com a Contabilidade Consultiva, por exemplo, não é algo adotado por todos. Ao fazer essa análise, você define sua posição no mercado, consolida sua marca ao construir uma imagem positiva, e se destaca perante a concorrência.

E esteja sempre disposto a aprender com seus concorrentes. Entenda o que eles fazem de melhor, aprenda e aprimore seus negócios (e seu plano de marketing contábil).

Estudo de personas

Esse termo é bastante usado no desenvolvimento de estratégias digitais. Persona é uma perfil ideal de cliente, uma especificação do público-alvo. Veja como é diferente falar para: 

  • Empresários, homens e mulheres, entre 30 e 50 anos;
  • Paulo, 38 anos, casado, sem filhos. É empresário de médio porte no segmento da saúde, costuma se informar apenas pela internet.

O primeiro exemplo é um exemplo de público-alvo. O segundo é uma persona. Com o entendimento e a definição de personas, é possível ter um contato certeiro na hora de fazer marketing contábil. É como se já conhecesse seus clientes antes do primeiro contato. Você já sabe todas as possíveis dificuldades , problemas e o comportamento do seu cliente. Com isso, é possível desenvolver uma estratégia matadora! 

Nicho da carteira de clientes

Nicho da carteira de clientes

​Nichar a sua carteira de clientes é algo de extrema importância para o desenvolvimento de uma estratégia assertiva de marketing para escritório de contabilidade. Com essa escolha, você consegue afunilar sua área de atuação e não “concorrer” com todo o Brasil.​

​Mas, essa a escolha por nichos é uma estratégia específica do marketing contábil digital. Para o desenvolvimento de estratégias online e offline, nós precisamos ter a clareza de dois conceitos: segmentação de mercado e nicho de mercado.

A segmentação é a especialização em um segmento de mercado. Ou seja, você escolherá um estrato específico (uma camada) do emaranhado de consumidores de um mesmo produto e/ou serviço. Um bom exemplo é a contabilidade especializada em auto-peças.

E o nicho de mercado? Nichar é afunilar ainda mais esse projeto. Você focará em um grupo extremamente específico. É a escolha de um público menor naquele segmento. O exemplo relativo seria uma contabilidade especializada em agência de carros luxuosos.

E agora? Nichar ou segmentar? Depende de sua estratégia. 

Para você criar uma estratégia de marketing contábil offline, não existe necessidade de nichar sua carteira. Muito pelo contrário, o nicho trará empecilhos na captação de clientes. Quantas agências de carros luxuosos existem na sua cidade? A atuação em nichos, para uma prospecção offline, não te traz a possibilidade de escalabilidade. Já para uma estratégia online, nichar é uma prática fundamental! Você consegue ampliar sua área de atuação e consegue um volume maior.

A segmentação é um caminho mais assertivo para um escritório contábil. Com ela, você consegue desenvolver seus processos de forma mais concretizada e estabelecer uma linguagem, uma comunicação assertiva e captar clientes alinhados com suas ambições

Esse vídeo da Fernanda resume bem essa ideia:

Essa escolha facilita até mesmo a aplicação de uma forma de trabalho diferenciada e que gera valor: A Contabilidade Consultiva! 

Objetivo

Um planejamento sem objetivo não é nada. É um documento vazio, porque é cheio de estratégias para se chegar a lugar nenhum. Por isso, em seu plano de marketing contábil, você deve ter um propósito, uma meta, um objetivo. Você pode escolher aumentar o número de clientes ou ter mais lucros. O ideal é definir. 

Quer uma dica? Estabelece uma meta de médio prazo (entre 6 meses a 1 ano) no objetivo traçado e confira se sua meta é SMART (Específica, Mensurável , Alcançável , Relevante e Temporal). Veja:

  • Específica: precisa ser detalhada, não genérica.
  • Mensurável: a meta deve quantificar o que você deseja.
  • Alcançável: a meta deve ser possível, sem idealizações.
  • Relevante: deve ser relevante para o objetivo traçado.
  • Temporal: ter uma data limite.

Veja um exemplo de meta SMART: o objetivo é aumentar a carteira de clientes até 28 de fevereiro de 2020 com mais 3 clientes do ramo de indústria de São Paulo, mediante pagamento de 2 salários mínimos pela assessoria contábil, com margem de lucro de 20%.

Você já tem estudos de mercado e persona, já segmentou ou nichou a carteira de clientes conforme suas estratégias. É hora de escolher os canais de comunicação e entender a função de cada um.

Canais de comunicação

Canais de comunicação 

Os principais canais de comunicação do marketing contábil são, atualmente, digitais. Redes sociais, email marketing, site e blog dominam as estratégias. 

As redes sociais são de fundamental importância. Elas são uma ótima forma de aparecer, porque estão presentes na vida de todas as pessoas. Em outras palavras, você estará junto a seu público nos momentos mais íntimos da vida dele. 

Mas para que a estratégia tenha resultados, você deve entender o princípio básico de cada rede social. O Instagram é completamente imagético, ao passo que o Twitter é muito direto (são só 240 caracteres). O LinkedIn é técnico, e o Facebook tem mais possibilidades. ​Atente-se bastante às suas postagens e à linguagem utilizada em cada rede. 

Adeque suas publicações a seus objetivos! Não saia postando tudo em todo o momento, não atire para todos os lados. ​Nesse vídeo da Fernanda Rocha, elas nos conta o que você não deve fazer com suas postagens: 

E um ponto importante que você deve conhecer é: faça um planejamento de postagens. É preciso interagir com o público de forma certeira. ​Uma dica que posso te dar é utilizar de recursos gratuitos pela internet. A RD Station disponibiliza uma planilha completa de organização de conteúdo. Além disso, tenha uma verba para patrocinar as postagens para otimizar seus resultados.

Além das redes, o site é seu cartão de visitas virtual. Por isso, deve ser bem cuidado e bem elaborado. Ele deve criar vínculo com o visitante, resolvendo a demanda apresentada por ele. O site é simples e fornece informações básicas, como área de atuação, serviços oferecidos, local, contato, profissionais e currículo? Já resolve. Quando ele está integrado com outras ferramentas de marketing contábil (email marketing, automações, CRM etc.), melhor ainda. Vale destacar que ele deve ser otimizado para mecanismos de buscas e ter interface amigável em todos os dispositivos.

Por fim, dois canais merecem destaque:

  • Blogs: ótimo para gerar tráfego. Deve ter conteúdo com frequência definida, original, de qualidade e de interesse do público-alvo. É um dos focos do marketing de conteúdo para contabilidade.
  • E-mail Marketing: disparo de e-mails de interesse do público (mailing list). Os e-mails ainda são uma das estratégias mais certeiras para se conseguir captar clientes. É o contato mais fácil de se captar. Todo site, evento, cartão, anúncio no jornalzinho de bairro, todos divulgam e-mail. Então aproveite. Mas tome cuidado com o conteúdo e pense na jornada do seu cliente. 

Jornada do cliente

Conhecer a jornada do cliente é fundamental para o planejamento de marketing contábil. A jornada do cliente é todo caminho percorrido por seu potencial cliente, desde o primeiro contato com sua marca até a concretização da compra.  

​Essa construção deve ser dividida em etapas. Cada uma dessas etapas exige abordagens e conteúdos diferentes. Esse é o motivo da preocupação com seu fluxo de e-mails, ligações, visitas, postagens nas redes e no blog.  

​Você precisa estruturar a ideia de funil, dividindo cada conteúdo e cada contato em fases diversas, como topo do funil (conteúdos mais genéricos voltados para identificação do problema), meio do funil (conteúdos mais direcionados para a resolução do problema) e fundo de funil (conteúdo direcionado para a venda).

​A ideia é filtrar um emaranhado de contatos e chegar até aqueles com maiores chances de compra. ​A partir dessa “divisão” é possível ter um atendimento extremamente otimizado. Você guiará seu possível cliente por essa jornada de compra. 

Jornada de compra

Jornada de compra

A jornada de compra é feita por 3 etapas:

  1. Aprendizado e descoberta.
  2. Reconhecimento do problema.
  3. Consideração da solução e decisão.

Ao desenvolver uma estratégia de marketing contábil existe um processo de vendas. ​Você precisa estruturar seus processos e não se esquecer de nenhum ponto. O marketing contábil engloba toda as estruturações e todos os processos comerciais da sua empresa. É de suma importância que não pule nenhuma etapa. 

Aprendizado e descoberta

Nessa etapa, seu potencial cliente não conhece bem sua empresa ou produto. Ou seja, ele não tem nenhuma opinião concreta sobre a possibilidade de compra. ​Ele pode estar navegando na internet, buscando no Google pela solução de um problema ou lendo uma revista sobre determinado assunto.

​A ideia central dessa etapa é não ser muito invasivo. Essa é a fase de produção de conteúdo e de um contato com muita cautela. ​Não use de uma ação de marketing muito direta, porque nessa fase você não venderá seu produto de cara. 

​É o momento de desenvolver o relacionamento. A fidelização começa na clareza da transmissão das informações. Com conteúdo válido e verdadeiro, a confiança é iniciada. ​Preocupe-se em produzir um conteúdo com muito cuidado e que se encaixa na fase em que seu potencial cliente se encontra.​ 

Reconhecimento do problema

Essa é a fase de educação de seu potencial cliente. ​É o momento em que ele reconhece que tem um problema ou uma dor e busca pela solução. E, para você, é a etapa de nutrição e educação. Você precisa guiar seu cliente até a solução daquela dor.  

​A forma de guiar é produzindo conteúdo relevante, a fim de que amadureçam a ideia de comprar sua solução. ​Se seu nicho sofre com a falta de organização financeira (e a sua empresa contábil consegue resolver isso), traga conteúdos relevantes e que solucionam problemas relacionados à falta de organização financeira. Mantenha seu cliente interessado e participe da evolução dele por seus conteúdos.  

​Torne-se referência na produção de conteúdo com soluções para desorganização financeira. ​E ele se lembrará quando for buscar por essa solução. 

​Não se esqueça de metrificar tudo! Só assim você saberá em que ponto seu cliente se encontra e quais conteúdos estão funcionando ou não. 

Consideração da solução e decisão de compra

Essa é a “conclusão” da jornada de compra de seu cliente. Nessa fase, ele decide se sua solução é a essencial ou não para a empresa. ​Ele partiu para o mercado para encontrar uma solução e pagar por ela. ​É o momento de ser mais incisivo na sua estratégia. Você precisa guiá-lo novamente ao caminho certo. ​É a fase em que vendas são concretizadas. 

Um contato mais ativo surge aqui. ​Crie urgência e desenvolva estratégias de vendas certeiras. Seus conteúdos já apresentam você como a solução perfeita.

Fidelização de clientes e marketing contábil: qual a relação?

Fidelização de clientes e marketing contábil: qual a relação?

Todos esses pontos do plano de marketing contábil são feitos para a ampliação da carteira de clientes, com a conclusão da jornada de compra. No entanto, você deve investir no pós-venda, uma vez que a fidelização é uma etapa da jornada. ​A decisão de compra precisa ser guiada com muita atenção, mas a decisão de permanecer com a compra deve ser guiada com mais cuidado ainda. ​E muitas empresas contábeis esquecem esse detalhe.  

Por isso, desenvolva uma política de sucesso do cliente e um acompanhamento guiado por todos os processos. Lembra-se que pontuamos que um dos benefícios que o marketing contábil pode trazer é o melhor relacionamento com os clientes? É exatamente este o ponto.

A relação entre fidelização e marketing é direta. É o que garante que seu cliente não troque você por outro profissional em um curtíssimo período de tempo. Porque ele entende que sua entrega de valor é constante. Retomando nossa tríade lá no início, não houve apenas a criação e a comunicação de um serviço, mas a entrega. É a base para manter seus clientes.  

Com essas questões bem implementadas, você conseguirá vender e ter sucesso com o Marketing Contábil.

Métricas que precisam ser acompanhadas

Métricas que precisam ser acompanhadas

Nenhum planejamento é perfeito se não houver controle, medição e análise de resultados. Por isso, ao longo de toda a sua estratégia de marketing contábil, você deve documentar as etapas para, ao final, fazer a mensuração dos resultados. 

O monitoramento serve para verificar se as práticas adotadas foram eficazes na captação das diversas etapas do funil (taxa de conversão). É também ele que avalia a porcentagem do público-alvo que se tornou cliente. Você pode monitorar, também, a satisfação do cliente em relação ao serviço e ao atendimento de suas necessidades.

As métricas de desempenho são fundamentais, em suma, para entender como a sua persona reagiu às ações propostas. Avalie quais estratégias e táticas deram mais resultados e as mantenha em seu plano. Corrija as ações ineficazes. 

Outra métrica importante é o Retorno sobre o Investimento (ROI). Ela serve para projetar e aprimorar seu plano de marketing contábil. Sua análise ajuda a definir a alocação dos investimentos que serão feitos. 

A medição é uma tarefa constante que tem como objetivo criar planos em cima do que traz resultados positivos. 

Otimização de investimentos e resultados

Otimização de investimentos e resultados

Entrando nesse conceito de avaliação do investimento por meio do ROI, você deve ser capaz de rever suas estratégias, quando necessário, para otimizar investimentos e resultados. A compreensão das jornadas do cliente e de compra foram a preparação do terreno com o fim de garantir que os recursos empregados em marketing contábil retornem em forma de oportunidades de negócio. 

Com o planejamento bem feito, os canais de comunicação e as métricas é possível. E com marketing de relacionamento, que merece grande destaque para obter sucesso no marketing para escritório de contabilidade.

Esse tipo de marketing é baseado em estar presente. Aparecer em todos os cantos. Por isso, esteja presente em cada evento, cada encontro de bar, cada evento familiar que apareçam empresários. ​Vá para o aniversário daquele primo chato que tem amigos empresários.

​E mostre-se! Lembra que falamos da escolha do seu nicho? Apareça nos locais certos e esteja presente onde quer estar presente. Esse marketing de relacionamento é uma ótima opção para quem está começando no mercado, porque você mostrará sua cara e sua marca. Conversará com as pessoas certas. ​Leve seu cartão e distribua após construir relacionamentos.

E é também fundamental para quem já está no mercado. ​Invista um tempo em pessoas para construir vínculos. Em um evento de empresários, participe de bate-papos. É uma oportunidade dizer: ​“Poxa! Eu entendo sobre esse seu problema X, Fulano. Passa no meu escritório dia X e vamos bater um papo!”  

​Você investirá tempo em boas relações. Isso é marketing de relacionamento, que fará você ganhar contatos e boas indicações, que ainda são a melhor forma de se conseguir clientes no mercado contábil! 

Olha só esse vídeo onde a Fernanda Rocha te ensina a receber indicações: 

Além do marketing de relacionamento, outra excelente forma de otimizar investimentos e resultados é pela automação.

A importância da automação para contabilidade

A importância da automação para contabilidade

Um plano de marketing contábil que não inclui automação está fadado ao fracasso. A contabilidade passou por mudanças recentes devido à transformação digital. O mercado mudou. E quem não se adaptou às novidades tecnológicas ainda será engolido. 

Quando se fala em marketing, existem dois termos obrigatórios que você deve conhecer: CRM (Customer Relationship Manager) e Design Thinking.

O CRM é um grande organizador das negociações. Ele registra informações dos clientes, envia proposta, agenda eventos e outras tarefas de relacionamento. Ele pode se integrar com os formulários do seu site e com o email marketing. A ferramenta também permite que o profissional responsável pelo marketing administre mais oportunidades simultaneamente, melhorando a organização das experiências nas jornadas de compra. 

Perceba que o CRM se relaciona diretamente com o marketing contábil digital, pois dá aos profissionais a visibilidade sobre todas as etapas do funil. Isso possibilita a adoção de estratégias mais assertivas para atingir a um objetivo importante do marketing, que é solidificação da relação de confiança e a consequente fidelização do cliente.

O Design Thinking, abordagem que promove a inovação ao resolver os problemas do empresário de forma empática e criativa, é centrado nas pessoas e na entrega de valor real. Pensar no marketing contábil dentro dessa metodologia, considerando a resolução das reais necessidades do potencial cliente, é tiro certo para prospectá-lo. Em geral, essas soluções estão diretamente relacionadas com as automações, por isso destacamos o Design Thinking aqui. 

Em suma, são duas ferramentas que monitoram seus processos de geração de leads e conversão (qualquer ação importante que o potencial cliente adota em relação a seu negócio). 

Próximos passos

Próximos passos

Uma estratégia de marketing contábil precisa pensar em cada etapa de seus processos. Por isso, o planejamento é fundamental. Cada contato com seu potencial cliente precisa ser rodeado de estratégias e ações assertivas, motivo pelo qual é preciso seguir os passos pré-estabelecidos!

Você compreendeu seu negócio, o mercado e suas personas. Entendeu a diferença entre  segmentação e nicho de mercado. Estruturou bem seus objetivos e seus processos comunicativos. Compreendeu a jornada do cliente e a jornada de compra para desenvolver um processo de vendas e de pós-vendas, com prospecção, fechamento de vendas e fidelização. Uniu práticas de marketing contábil digital e offline. Pronto. 

Você entendeu todo o necessário, que é se relacionar com pessoas. É a melhor forma de obter retorno desse investimento. ​Trabalhe bons relacionamentos, desenvolva uma estratégia de conteúdo, solucione problemas e metrifique tudo. Precisa de ajustes? Faça. Faça valer esse investimento em marketing contábil para obter retornos ainda mais expressivos!

Que tal pensar em desenvolver seu lado vendedor? Na Universidade Nucont, temos um curso para você bater metas no escritório! Conheça nosso curso Contador Vendedor.


Kadu

Especialista em Marketing de Conteúdos, SEO e redação. Apaixonado por música, pela Contabilidade e por um mundo melhor. Ativo na luta contra todas as chatices da vida.

  • […] é muito difícil entender o que é o marketing contábil, pois como o próprio nome já sugere é fazer marketing focado no seu escritório de […]

  • […] o que precisa fazer ou se vai precisar mudar os documentos e o porte da sua empresa se expandir? A contabilidade consultiva pode te ajudar também a expandir o seu negócio tanto no quesito documentação como a saber por […]

  • >