Contabilidade Consultiva

Gestão de processos contábeis: como melhorar o desempenho do escritório?

06 maio

Os processos internos dentro de um escritório contábil são muito dinâmicos, pois precisam acompanhar a necessidade de cada cliente e as constantes mudanças na legislação. Uma boa gestão de processos é, por isso, fundamental. Você já fez uma lista de tudo que você precisa entregar mensalmente para seus clientes? Mesmo que você nunca tenha feito, esse é seu momento. 

Estratégias de marketing digital para você aplicar em seu escritório contábil

Neste kit, você encontrará métodos que te ajudarão a vender seus serviços contábeis. Desde o Marketing Digital (emails e redes sociais) até métodos de proposta!

Pare agora e mentalize todas as obrigações acessórias e guias, as folhas e os recibos de pagamento, além das horas de consultoria via e-mail, telefone e WhatsApp que você e sua equipe entregam para cada empresa da sua carteira. Haja controle para tudo isso,certo? É preciso ter um bom sistema de gestão de tarefas para manter tudo em ordem e auxiliar nesse controle.

Mas será um bom sistema de gestão de tarefas conseguirá fazer com que seu escritório garanta a qualidade do serviço entregue e atenda à expectativa do cliente? Sozinho não. É preciso ter uma gestão de processos contábeis eficaz, pois seu impacto na qualidade do serviço que é destinado ao cliente é muito grande. 

Veja aqui como a contabilidade consultiva pode te ajudar a evoluir em sua gestão de processos contábeis:

Considerando a importância desse assunto, preparamos um blogpost completo para que você aprenda como uma boa gestão de processos na contabilidade é determinante para a qualidade do serviço contábil. Confira!

O que é a gestão de processos contábeis?

O que é a gestão de processos contábeis?

Para entender o que é gestão de processos contábeis, devemos dar um passo para trás e compreender o conceito de gestão de processos de negócio (BPM – Business Process Management). Essa gestão, também chamada de Gerenciamento de Processos de Negócio, é a união entre a gestão de um negócio com tecnologia da informação para otimizar os resultados da organização por meio da melhoria dos processos internos e rotineiros.

A gestão de processos se dá por etapas. São elas: análise, re-design e modelagem, implementação, monitoramento, gestão e automatização.

Esse conceito de BPM cresceu muito ao longo dos anos, porque trouxe melhorias significativas, como utilidade e rapidez, aos processos das empresas, contribuindo para o crescimento empresarial. Existem ferramentas (sistemas BPM ou sistemas de gestão de processos do negócio) que monitoram tais processos de forma eficaz, inclusive.

Quando se fala de gestão de processos contábeis, nada mais é do que a aplicação do BPM na Contabilidade. Sua ideia é a mesma: otimizar os resultados do escritório contábil de forma contínua por meio do aperfeiçoamento de cada etapa dos processos mapeados. 

Por que a gestão de processos contábeis é importante?

Realizar a gestão de processos contábeis é de suma importância para o contador e para seu cliente. E de formas semelhantes. Afinal, o contador possui seu próprio negócio (seja autônomo ou sócio de escritório de contabilidade), ao passo que o cliente possui uma empresa que deve ser gerida da melhor forma.

O primeiro ponto importante da gestão de processos da contabilidade é que ela permite que o contador consiga identificar os gargalos no fluxo de trabalho, seja em seu próprio escritório ou na empresa do cliente (quando trabalhar com outros profissionais na área de contabilidade).

Quem está atrasando aquela tarefa e qual o motivo de isso acontecer com frequência? Qual o percentual de processos concluídos e em andamento? Tudo isso em prol de um resultado eficaz. Por este motivo, esse controle possibilita que os fatores cruciais para o desempenho da organização sejam analisados com facilidade e rapidez. Podemos listar outros pontos positivos da gestão de processos da contabilidade:

  • Definição de processos e atribuição de responsabilidade em toda a empresa, com possibilidade de compreensão e gerenciamento deles por parte das equipes;
  • Correção e melhorias dos processos antes da implementação de automação;
  • Organização do fluxo de trabalho em torno de resultados, e não tarefas;
  • Redução de erros e mitigação de riscos envolvendo fluxo de trabalho.

Se ocorre uma boa gestão de processos contábeis, com avaliação e melhoria contínuas, o contador consegue desenvolver bem seu escritório. Com a redução dos erros e atrasos nos processos internos, seus clientes ficarão mais satisfeitos com os serviços prestados. E esse é o ponto principal para quem tem seu negócio focado no cliente: manter o bom relacionamento a todo o momento, sendo a satisfação algo fundamental para isso.

Você realmente entrega o que vende?

Em um modelo de negócios recorrente, em que o cliente paga pelo serviço mensalmente, o fechamento do contrato é o menor dos problemas. Na proposta de serviços contábeis, é de praxe que o contador elenque os serviços que resolverão, de fato, as demandas daquela empresa, além de apresentar seu diferencial e os benefícios que pode oferecer. Tudo isso com o objetivo de deixar o cliente com uma alta expectativa, boa impressão e ser mais propenso a fechar o negócio.

Com o contrato assinado, inicia-se uma longa jornada de relacionamento entre seu escritório contábil e o cliente. Ele ainda permanece com a expectativa elevada, porque vocês estão “no início do namoro” e tudo parece perfeito. Mas o tempo passa, e os problemas começam a aparecer. De repente, uma folha de pagamento é enviada com erros, o imposto é calculado a mais, a guia não foi enviada dentro do prazo, o movimento contábil ficou atrasado e a tal de “contabilidade consultiva” prometida na proposta nunca foi entregue.

Para piorar, aquelas visitas à empresa do cliente que você ficou de fazer aconteceram só no início, e, com o tempo, deixaram de ocorrer. O relacionamento entre vocês esfriou totalmente, porque a rotina e os problemas dos outros clientes passaram a ser prioridade. A expectativa do cliente, portanto, é quebrada quando ele constata que o serviço contratado está diferente do que está sendo entregue.

O resultado da quebra de expectativa é, claramente, catastrófico: cliente insatisfeito, desconfiado e, sobretudo, com a sensação de que está pagando muito caro por um serviço que não demonstra a ele nenhum valor. A partir de então, seu cliente pode adotar 3 posturas: reclamar e pedir redução de honorário; ficar inadimplente ou procurar outra contabilidade.

Esse cenário pode parecer desastroso,e é, mas é muito mais comum do que você pensa. E pode ter certeza que seu cliente procurará uma contabilidade, com honorários menores, que faz exatamente o que você prometeu e não cumpriu. O principal que deve ser feito diante da situação é não colocar a culpa toda no cliente, ainda que ele não tenha cumprido com suas responsabilidade de enviar corretamente os documentos nos prazos certos.

O contador precisa assumir sua parcela de responsabilidade na situação e verificar o motivo de não entregar o que foi vendido. Nosso palpite é óbvio, considerando o tema do post: a gestão de processos contábeis é falha e incoerente com o nível de serviço que oferecemos na proposta.

No final das contas, ser um ótimo vendedor, mas entregar um péssimo serviço é uma situação que não se sustenta. Em breve, você estará perdendo mais clientes do que ganhando.

E como identificar os erros mais comuns na gestão de processos na contabilidade?

Quais são os erros mais comuns na gestão de processos?

Quais são os erros mais comuns na gestão de processos?

Os erros na gestão de processos da contabilidade podem trazer muitos impactos negativos para seu escritório. O primeiro deles é o retrabalho, já que os responsáveis pelas tarefas não têm clareza sobre o que devem fazer. O retrabalho prejudica a produtividade da equipe e requer mais tempo dos profissionais para resolver uma demanda. 

E isso pode gerar atrasos que, por sua vez, geram multa para os clientes. Resultado: insatisfação com os serviços prestados, mudança de prestador de serviços e prejuízos financeiros para o escritório. A alta rotatividade de clientes não é nada boa para a imagem da empresa.

Em geral, esses erros acontecem, porque os gestores não possuem uma visão global e estratégica do negócio. São incapazes de enxergar os principais gargalos nos processos internos, o que também provoca dificuldades nas tomadas de decisões. É, enfim, uma desorganização generalizada.

A seguir, apontamos os erros mais comuns na gestão de processos contábeis para que você possa identificá-los e corrigi-los.

Falta de integração das informações contábeis

A integração das informações contábeis é, em geral, feita por um sistema. Um escritório de contabilidade que não integra as informações comete um grave erro na gestão de processos. Se os profissionais não conseguem trocar dados entre si de maneira segura e eficiente, há uma falha na integração. E é ela que permite o trabalho em equipe eficaz e ágil.

Cabe lembrar que as informações contábeis envolvem atividades minuciosas que exigem muitao atenção. Por serem mais suscetíveis a erro, é preciso caprichar nas integrações, de preferência com a automação, para minimizar os riscos. Com a tecnologia, é possível centralizar todos os dados e dar clareza aos números, de modo que se possa tomar decisões assertivas na gestão.

Tarefas contábeis sem padrão

A falta de integração de informações contábeis é um erro semelhante à falta de padronização das tarefas. Uniformizar uma atividade, fazendo com que ela seja conduzida por padrões comportamentais, é um modo prático e seguro que garante a qualidade dos processos.

Imagine que o profissional A tenha até o fim da semana para entregar um relatório contábil para o profissional B, que o transformará em um documento gerencial para entregar ao cliente. Em cada etapa, é preciso definir um prazo, o responsável e os requisitos que deve cumprir em cada tarefa. Uma padronização efetiva evita erros na gestão de tarefas contábeis e facilita seu controle. Há, inclusive, maior confiança por parte do cliente quando ele sabe que o escritório trabalha com padrões, que se baseiam em regras e métodos.

Por isso, se você não adota a padronização das tarefas, é possível que seus colaboradores não estejam alinhados com os objetivos e a cultura do seu escritório. Sem todos na mesma página, como você pretende entregar um serviço de qualidade ao cliente?

Perda de prazos

Uma gestão de processos falha sempre acarretará em perda de prazos para terminar certa atividade. Em qualquer negócio, o fluxo de trabalho deve seguir seu curso dentro dos prazos determinados para que a entrega final seja feita a tempo e que seja de qualidade. Especificamente na contabilidade, a perda de prazos tem consequências graves. Além do alto custo extra para o escritório, seus clientes estão sujeitos a multas por atrasos nas obrigações contábeis. 

Um simples descuido é um grande prejuízo. Uma apuração tributária errada, seja por cálculo ou pagamento equivocados, pode fazer com que o profissional perca um prazo e atrase todo o processo de trabalho. E desencadeará uma sequência prejudicial ao andamento dos processos, como realizar o retrabalho com pressa, a fim de identificar o erro e corrigi-lo.

Engajamento com o cliente falho

Um erro muito comum na gestão de processos contábeis é manter o cliente afastado, com pouco engajamento com o escritório. Além de ir contra os preceitos da Contabilidade Consultiva, o gestor ignora o fato de que o consumidor de seus serviços é valioso para dar feedbacks constantes que possibilitam a melhoria da sua gestão. Quando falamos de processos internos, eles são capazes de identificar falhas que, em muitos momentos, não conseguimos enxergar.

Suponha que ele tenha um contato próximo com o profissional que cuida somente das demonstrações contábeis. Você, gestor, será o responsável por interpretar todo o balanço e comunicá-lo sobre os dados por meio de um relatório gerencial. Se existe um gargalo entre o cliente e aquele profissional, nem sempre você poderá saber, a não ser que o empresário se manifeste. E ele se sentirá à vontade para isso se existir engajamento.

Por isso, além de demonstrar mais valor e melhorar a percepção sobre seu negócio, o relacionamento próximo com o cliente é fundamental para a gestão de processos na contabilidade.

Veja mais aqui o que fazer com clientes desorganizados:

Resistência à tecnologia

No início do post, quando conceituamos o que é gestão de processos, falamos sobre a união com a tecnologia da informação. Se um escritório contábil se mostra resistente à implementação de soluções tecnológicas em seu negócio, é certo que esse é um dos grandes erros na gestão de processos da contabilidade.

Nós compreendemos que o mercado contábil mudou muito. A tecnologia é vista por muitos como uma inimiga, uma vez que assumirá funções repetitivas e tomará o lugar dos contadores da “idade média”, os mero burocratas. É, por isso, natural que exista uma resistência por parte de alguns profissionais. 

Implementar a tecnologia pode levar um tempo, porque há uma demanda pela mudança na cultura organizacional. É preciso mobilizar as pessoas para um novo paradigma, uma tecnologia mais acessível, treiná-las para usufruir de forma eficaz das soluções e adotar as melhores ferramentas. Mas ela é fundamental para evitar erros nos processos, maximizando o tempo dos profissionais e tornando-os mais produtivos.

Veja aqui como fazer do erro uma entrega de valor:

Como organizar as rotinas contábeis?

Como organizar as rotinas contábeis?

Uma medida fundamental para realizar uma boa gestão de processos na contabilidade é organizar as rotinas contábeis. Elencamos a seguir as melhores práticas para tanto.

Faça o mapeamento dos processos internos

O mapeamento dos processos internos, que são rotineiros, é essencial para identificar entradas, saídas e ações que são tomadas durante o fluxo de trabalho. É a melhor maneira para que o gestor consiga visualizar as atividades essenciais para o escritório de contabilidade, as que agregam mais valor, as tarefas que geram inconformidades e atrasos nas entregas.

Para fazer um bom mapeamento, você deve desenhar como cada processo se comporta em seu escritório e classificá-lo de acordo com sua complexidade. Alguns gestores separam seus processos internos em cores ou em denominações variadas. O importante é ter uma classificação mínima, tal como:

  • Processos que percorrem trajetos mais sinuosos, estão mais suscetíveis a erros e demandam mais tempo dos profissionais;
  • Processos que podem percorrer diferentes caminhos para chegar ao mesmo resultado;
  • Processos mais complexos, que demandam muita atenção e tempo do profissional;
  • Processos que percorrem rotas simples e decorrem sem complicações.

E quando você se depara com um processo complexo ou que gera enorme valor ao escritório? O mapeamento pode não ser suficiente, porque ele traz todos os procedimentos apenas. Um fluxograma deve complementar o mapeamento, pois ele trata das operações realizadas no processo.

O fluxograma é uma representação gráfica do processo, uma demonstração visual do passo a passo que será seguido. Ele é formado por figuras geométricas, linhas e textos organizados para expressar uma ordem de acontecimentos. Seu objetivo é demonstrar tarefas e identificar responsáveis por cada uma delas.

Organize as tarefas e o fluxo de trabalho

Com os processos mapeados, o gestor possui mais visibilidade sobre as tarefas e o fluxo de trabalho. É chegado o momento de organizá-los e prol da eficiência e da produtividade. E como fazer isso? Inicialmente, faça um sequenciamento lógico do fluxo de trabalho de modo que ele evite tempo ocioso e proporcione eficiência. 

Em seguida, é preciso determinar as responsabilidades de cada profissional, de acordo com suas melhores habilidades, e estabelecer um cronograma de prazos. Lembre-se de fixar um tempo extra para cobrir eventuais atrasos e empecilhos. E não se esqueça também de criar uma lista de prioridades nas tarefas de modo que as urgentes e importantes sejam organizadas no topo.

Cabe destacar aqui a importância da divisão clara de tarefas. Esse é um indicativo importante da organização das rotinas contábeis e da gestão de processos. A divisão é intrínseca à estrutura de escritórios contábeis de médio e grande porte. No entanto, os pequenos não têm tanto costume com isso.

A divisão de tarefas se relaciona à departamentalização, fundamental para que cada profissional se responsabilize por uma área. Se em seu escritório existem as áreas de contabilidade, finanças, fiscal, RH e arquivo, cada uma delas terá um responsável que fará a divisão das tarefas relativas a seu campo de atuação. Assim, é mais fácil mensurar a produtividade e acompanhar os indicadores de desempenho.

Invista na comunicação interna

É impossível organizar a rotina do seu escritório contábil se não existe uma boa comunicação interna. Os profissionais devem ser educados e acostumados a colaborarem entre si para alcançar os resultados. Mas se o gestor não dá a eles formas de comunicação práticas e eficientes, não adianta mudar a cultura organizacional.

Alguns escritórios utilizam e-mail corporativo aliado aos aplicativos de mensagens instantâneas e reuniões em tempo real. Outras ferramentas podem ser adotadas, inclusive uma plataforma de gestão que permita essa interação em tempo real. 

E quando lidamos com a troca de informações contábeis? Falamos acima que um dos erros na gestão de processos da contabilidade é a falta de integração. Citamos a tecnologia como aliada, inclusive. Fato é que armazenar essas informações financeiras em listas e planilhas é um problema, porque esses documentos devem ser compartilhados a cada mudança com os profissionais que precisam deles.

Como eles são utilizados em diferentes processos e ajudam na execução das tarefas, o ideal é contar mesmo com um bom sistema de gestão que permita – e incentive – o compartilhamento das informações entre o pessoal. O software recebe as informações e permite o acesso a elas de qualquer lugar e por todos os colaboradores. Além de melhorar a integração das informações e organizá-las, ele ainda contribuir para a padronização de processos.

Como otimizar as rotinas contábeis?

Como otimizar as rotinas contábeis?

A organização das rotinas contábeis não é suficiente. Sentimos muito ao informar isso, mas o trabalho do gestor de um escritório contábil não para por aí. Ele precisa monitorar constantemente seus processos internos para otimizá-los. Sempre será possível implementar uma melhoria na gestão de processos, não se engane. E o primeiro passo para a otimização é identificar e eliminar gargalos.

Identifique e elimine gargalos

Você tem uma rotina interna com uma boa produtividade. Mas percebe que se aquele profissional fizesse uma capacitação em contabilidade consultiva, conseguiria melhorar sua produtividade para atingir um patamar mais alto. Essa lacuna de conhecimento é um tipo de gargalo processual, porque é um fator que atrapalhar o desempenho máximo dos colaboradores. Trabalhos manuais, tempo gasto com atividades burocráticas e falta de capacitação profissional são apenas alguns exemplos.

Outro exemplo simples. Notou que você está com dificuldades de acessar uma informação instantaneamente, porque não enviou a papelada que permite seu acesso? Uma das soluções pode ser o uso de certificados digitais, que não é obrigatório para todos os tipos de empresas, mas diminui bastante a burocracia. Basta uma chave exclusiva para logar nos sistemas e acessar os dados imediatamente.

Após identificar esses gargalos, é preciso eliminá-los. Uma conversa com as equipes pode ser fundamental para saber a melhor forma para solucioná-los. Com tudo isso resolvido, você notará um ganho enorme no fluxo de trabalho.

Use um sistema de gestão eficiente

Em diversos momentos, citamos o uso de um sistema de gestão contábil para organizar e otimizar suas rotinas. Essa solução tecnológica é, sem dúvidas, uma grande aliada na gestão de processos contábeis. Basta fazer um levantamento para perceber quanto tempo os processos manuais tomam de seus profissionais. Ou analisar a quantidade de informações que deve ser controlada pelo gestor, aumentando a chance de erros.

Os sistemas de gestão são ótimos para otimizar tarefas, economizar tempo e evitar erros. Sabe aquele atividade burocrática em relação às finanças do escritório que atrapalha sua produtividade? Delegue para o sistema. É mais segurança e agilidade para seu negócio.

Um bom sistema consegue monitorar as tarefas, disponibilizando em tempo real as atividades atribuídas a cada profissional. No mesmo sentido, utiliza indicadores de desempenho para monitorar o desempenho das equipes. Ele também é capaz de criar canais de comunicação para facilitar a integração entre os profissionais, além de emitir relatórios gerenciais que podem dar um embasamento na hora de tomar decisões. 

Adotar ferramentas eficazes

Para quem deseja otimizar a rotina contábil e a gestão de processos, a adoção de ferramentas eficazes é uma ótima pedida. 

Existem ferramentas de colaboração em nuvem, que funcionam 100% online e em tempo real. Elas são eficazes para otimizar a integração entre as equipes, melhorando a troca de informações, documentos e evitando o atraso na entrega ao cliente. Elas também poupam tempo de deslocamento que seria gasto em reuniões dispensáveis, pois podem ser acessadas de qualquer lugar com conexão à internet.

Existem também as ferramentas de gestão de tarefas que otimizam a organização do fluxo de trabalho e do calendário dos profissionais do escritório. Mais uma vez, nossa sugestão se volta às ferramentas online, que agilizam o trabalho em equipe e promovem a colaboração. Adotar ferramentas que trabalham em tempo real é eficaz para a produtividade. Isso interfere positivamente na qualidade da entrega do serviço.

Se você quer conhecer outras ferramentas para contadores, temos um post somente sobre elas: Ferramentas essenciais para contadores.

Adotar metodologias de produtividade

Por fim, unindo as ferramentas tecnológicas às metodologias de produtividade, você conseguirá um ganho de produtividade enorme no escritório. Algumas ferramentas, inclusive, incorporam essas metodologias em aplicativos.

Existem apps de gestão de tarefas que seguem o método Kanban, criado pela Toyota na década de 1940. Ele divide as colunas dos quadros em “pendente”, “em andamento” e “concluído”. O quadro fica repleto de post-its, que organizam as tarefas de forma ágil e visual. São quadros, listas e cartões para que os profissionais enxerguem a mudança. Um exemplo de app que funciona assim é o Trello.

O aplicativo é estruturado em cartões que podem organizar as necessidades de seus clientes, aumentando a percepção dele sobre o valor da entrega. Por meio de listas de verificação, a equipe pode verificar os status de cada atividade rapidamente. Essa plataforma de gerenciamento e organização de tarefas é fundamental para a produtividade.

Como lidar com as expectativas dos clientes?

Como lidar com as expectativas dos clientes?

Sabendo dos erros na gestão de processos contábeis e de algumas formas para organizar a otimizar as rotinas contábeis, você pode estar se perguntando mais uma vez sobre a necessidade de saber tudo isso. Caso você não se lembre, o foco da nossa conversa é garantir a qualidade do serviço entregue ao cliente.

Em outras palavras, a gestão de processos contábeis precisa ser direcionada para atender a expectativa do cliente. Dito isso, tem dois pontos muito relevantes aqui.

O primeiro deles é você saber qual é a expectativa do seu cliente em relação ao seu serviço. Como isso foi alinhado? O que ele espera receber de você? Qual benefício ele realmente terá com o fruto do seu trabalho? Essas perguntas precisam estar muito bem respondidas.

O segundo ponto é que o resultado final do processo interno implantado no seu escritório contábil precisa direta ou indiretamente aumentar sua receita operacional. De nada adianta mapear integralmente um processo se ele não gera nenhum tipo de aumento na qualidade do serviço prestado e não condiz com o que o cliente espera receber de você.

Veja um exemplo: vale a pena ter um controle extremamente complexo sobre emissão e monitoramento de certidões negativas de INSS/FGTS para empresas que sequer tem empregados? Não faz o menor sentido.

Em muitos casos, os gestores de escritório contábil ficam obcecados por controles e esquecem de separar o que eles consideram importante do que o cliente realmente precisa. Por um lado, eles acreditam que é fundamental mandar para o cliente uma CND ao final de todo mês, mas, além de esquecer que ele sequer sabe do que se trata, ignora que o empresário está esperando um apoio do contador para precificar seus produtos. São expectativas totalmente diferentes.

O que faz aumentar o faturamento do escritório contábil não é o controle interno bem feito e a obsessão pessoal por ter tudo monitorado. O que aumenta o faturamento é a satisfação do cliente que está recebendo algo que é realmente útil para ele. A partir do momento em que o cliente tem um benefício claro, tangível e mensurável do serviço que prestamos para ele (como economia de 25% de impostos, por exemplo), isso se transforma em sucesso do cliente.

E é assim que se lida com as expectativas do cliente: atendendo a elas. Sucesso do cliente gera retenção, que, por sua vez, gera indicação. É isso que coloca dinheiro no nosso bolso.

Como o onboarding pode ajudar na gestão de processos?

Agora você teve clareza ao ver como o sucesso do cliente está totalmente atrelado à expectativa que ele tem quanto aos benefícios do seu serviço prestado para a empresa dele. Quanto mais cedo o contador e o cliente alinharem as expectativas, melhor. O profissional sabe exatamente o que é sucesso para o empresário e terá mais resultado ao prestar o serviço, entregando algo de qualidade. Mais uma vez, destacamos que isso deve ocorrer já no fechamento do contrato. É preciso mostrar valor.

Para garantir o sucesso do cliente, a gestão de processos contábeis é essencial, como demonstramos. Se seus processos internos estão mapeados, controlados e gerenciados, ótimo. Mas agora vem a questão crucial: o que é sucesso para um cliente não é para outros. Então você precisa achar uma forma de saber o que é sucesso para o empresário Alfredo e para a empresária Berenice.

Uma ótima maneira é o onboarding. Onboarding é o processo que tem como objetivo guiar um novo cliente no uso dos serviços prestados pelo seu escritório. Ele garante que o cliente tenha uma boa experiência desde o início e entenda de forma clara quais caminhos ele irá percorrer para alcançar o sucesso. E existe uma planilha de onboarding contábil. Ela foi criada com dois objetivos:

  • Mostrar o Mapa do Jogo da Troca de Contabilidade: organiza de forma prática, dinâmica e sucinta todas as etapas que fazem parte do processo de “transição de contabilidade”, ou seja, quando o cliente sai da contabilidade anterior e contrata seu escritório.
  • Alinhar expectativa e definir o sucesso: o alinhamento com o cliente acerca dos critérios de sucesso dele é fundamental. O contador precisa saber exatamente o que o cliente mais valoriza dentro do serviço contábil. Seu foco principal é essa expectativa. Afinal, não adianta focar no lugar errado. Entregar uma folha de pagamento sempre impecável não é útil para um cliente que perdeu uma licitação porque as CND’s dele não estavam em dia e porque você sequer sabia que ele participava de licitações.

Se você ainda quer adentrar no conceito de onboarding contábil, assista à aula que explica como utilizar a planilha:

Uma boa gestão contábil precisa estar sempre alinhada com a expectativa do cliente.

É fundamental que a gestão de processos na contabilidade tenha em mente esse objetivo. O resultado final do processo que foi implantado precisa garantir a satisfação e, sobretudo, o sucesso daquele empresário.

Quando o contador foca seus esforços no sucesso do cliente, garante também que os recursos estão sendo aplicados exatamente para gerar aumento de receita para seu próprio escritório de contabilidade. É a clareza de não agir somente pela obsessão de manter um controle interno sem a avaliação do custo-benefício desse controle.

Quanto mais cedo você alinhar as expectativas dos seus serviços com seu cliente, mais rápido você terá resultados. Por isso, é fundamental adotar práticas para otimizar e organizar as rotinas contábeis, bem como adotar a Planilha Onboarding Contábil, que consegue garantir esse alinhamento com o empresário logo no fechamento do contrato.

Faça bom proveito da Planilha Onboarding Contábil e tenha uma gestão de processos internos bastante eficiente e eficaz, com o foco no lugar certo.Dentro desse conceito de garantir a qualidade do serviço entregue, temos um ótimo texto sobre as melhores estratégias de relacionamento com o cliente contábil. Confira!

Deixe um Comentário

  • […] organizar, rever e melhorar os processos, o profissional terá mais tempo para se dedicar à proximidade com o empresário, conhecendo a […]

  • […] de pontuar a importância de ter processos muito bem determinados para um engajamento da equipe e para uma entrega inovadora para seu […]

  • […] fazer meu escritório de contabilidade crescer? Conhecendo a fundo todos os processos, porque eles indicam toda a trajetória dos seus serviços até chegarem ao cliente. Você deverá […]

  • […] Quando falamos de automação contábil, o cerne da questão está na otimização de processos diários.  […]

  • […] a isto o benefício de poder resolver tudo em um ambiente online. É uma ótima maneira de organizar os processos internos de seu escritório contábil e ter mais tempo para se tornar essencial ao cliente, apoiando-o na tomada de […]

  • […] automatizou todos os seus processos contábeis para se dedicar a funções estratégicas na contabilidade. Mas você sabia que existe a […]

  • […] a tecnologia, que também é uma forma de aumentar o lucro do escritório contábil. Ela torna os processos internos mais eficientes, fazendo com que o contador economize tempo e aumente a produtividade. Isso […]

  • […] positivos é a redução de custos tanto para o escritório contábil quanto para o empresário. Os processos internos dos contadores se tornam mais eficientes com a automação, economizando tempo e aumentando a produtividade. Em […]

  • >
    >