Tenha uma Gestão de Mudanças!

Publicado por admin em

gestao-de-mudancas

Toda organização, grande ou pequena, precisa evoluir, precisa se adaptar à realidade de mercado. Falar de evolução, é objetivar SER MELHOR, diretamente relacionado com ser mais produtivo, com melhoria dos resultados, aumentar a excelência das entregas. No entanto, não é tão simples fazer com que esse desejo se torne uma realidade e seja constante no dia a dia da empresa. Por isso, é tão importante ter uma Gestão de Mudanças!

É involuntário associar a evolução à mudança, porque, na realidade, se trata disso. É sobre sair da sua zona de conforto para confrontar novos desafios na busca de ser melhor, de se destacar dentro do seu ecossistema.

E ainda que o líder da empresa esteja ciente de todo o processo na implantação de novas ferramentas que possam acrescentar essas modificações que se tanto precisam, sem a gestão de mudanças o seu time, os processos que ali estão estabelecidos e até mesmo o seu cliente que não estão prontos, fiquem cientes e preparados para que isso aconteça. E esse é um dos fatores que faz com que enxerguemos que o novo é ruim.

Em um cenário aonde isso acontece, encontramos uma equipe que está desalinhada quanto aos planos da organização frente à essas novas adoções, que passam a se sentir fora desses planos ou ameaçadas por ele. Ou, encontramos um cenário que as novas plataformas não estão inseridas corretamente no cotidiano, seja porque não houveram treinamentos acerca de como ela funciona ou porque os ganhos e benefícios da sua utilização não estão claros.

Tenho certeza que nenhum dos problemas que discutimos se encaixam como o desejado. O ponto se torna em COMO podemos atuar ativamente dentro desses problemas e como evitar para que isso aconteça novamente.

1) Comunicado aos Colaboradores


Comunicação é a base de toda boa relação entre pessoas e dentro de uma empresa não seria diferente.

A adoção de um novo sistema, a adaptação de um processo ou, até mesmo, a troca de um sistema para outro deve iniciar sempre com um alinhamento com os colaboradores da empresa. Ao se fazer um comunicado explicitando o PORQUÊ está ocorrendo o cenário em questão, COMO se procederá para que nem eles, nem os processos finais fiquem prejudicados e O QUE efetivamente mudará na rotina de cada um e da empresa, você está sendo claro com as mudanças e torna evidente que eles são uma parte importante disso.

2) Tenha um Plano

Essa etapa parece tanto banal, quanto complexa. Há quem pense que é SUPER necessário e imprescindível para que qualquer mudança aconteça e há quem pensa que não é tão importante assim, dado que é só uma “mudança básica de sistema”.

No entanto, não é sobre ter um plano fechado e cheio de limitações que não pode deixar de ser seguido e sim é sobre ter um direcionamento, instruções de passo a passo a cada etapa vencida.

E NÃO é para ser complexo! É para ser simples! Você já terá introduzido as mudanças que irão acontecer e agora se trata da aplicação prática, aonde devemos falar de qual será a evolução em si, como funcionará a implantação, momentos de treinamento, atribuir responsáveis - ponto MUITO IMPORTANTE que além de valorizar o colaborador, faz com que ele se aproxime do plano estratégico - e adequar conforme as necessidades.

3) Escute, valide e MUDE


Grande parte das mudanças dentro das organizações, inspira um clima de: a mudança é necessária e que possui um viés estratégico que os demais não compreendem e portanto, passa a se negligenciar as suas perspectivas. Em empresas de 100 funcionários ou 5, há um ciclo da cadeia produtiva cujo o estrategista influencia, mas não faz parte. Por não fazer parte, certas ações previstas, podem acabar não saindo como o planejado e, portanto, devem ser modificadas. Porém, em um ambiente aonde não há essas troca, isso não ocorre.

O direcionamento aqui é simples: PERGUNTE e ESCUTE. Para alguns isso pode ser mais complicado, mas não é para ser nada formal ou intimidador, mas sim de compreender como as mudanças tem influenciado no cotidiano, no bem-estar e na produtividade dos envolvidos, afinal, o nosso objetivo é esse. Além de obtermos essas melhorias, o funcionário se sente valorizado, ciente de que aquela mudança e ele fazem parte do propósito da empresa e que está relacionado com ele. Por meio da opinião dele, será possível enxergar aquilo que não conseguimos prever e MUDAR, não deixar que os problemas e/ou incômodos afetem os nossos RESULTADOS.

4) Mantenha o objetivo em mente


Tudo o que falamos até agora foram coisas que você poderá planejar e colocar em prática. No entanto, além das margens de erro que encontraremos relacionados à própria implantação, teremos problemas relacionados às pessoas que estão dentro do todo. E nesse cenário, NÃO HÁ receita!

Lidar com processos já não é fácil, tratando-se de pessoas, fica mais complicado ainda. E não será na base da “linha dura” que alcançaremos os nossos resultados esperados, mas também não se trata de ceder as reclamações, insatisfações que acarretará, principalmente, se isso inferir em um crescimento da empresa, que ocorrerá em processos se tornarem mais burocráticos.

Seja qual for o caso que enfrentar, evidenciar os ganhos, as melhorias resultantes das EVOLUÇÕES e evidenciar isso dentro da empresa como um todo, inserir o membro dentro dessa cadeia produtiva e sendo a engrenagem que entrega o resultado, o produto final é o que move as pessoas, alinha-se o seu propósito individual com o da empresa e o torna um colaborador engajado.

5) Liderança


Por último, mas, JAMAIS o menos importante se trata da liderança. Para não entrarmos no mérito complexo do que é ser líder e como isso se enquadra em cada empresa. Trato aqui, apenas, de como deve ser pautada a figura em cenários como esse.

Ele é o guia e o exemplo. As alterações foram enxergadas como necessário, foram idealizadas pelo líder, ajustadas e implantadas. E os funcionários são o reflexo do pensamento e do comportamento de quem está a sua frente, logo, ser o exemplo nessas horas se torna fundamental! É ser transparente de que muito deve-se mudar e que uma empresa que cresce é uma empresa que está disposta a vivenciar, experimentar estar no desconforto e não estar disposta a se conformar. Resultados extraordinários são feitos por pessoas extraordinárias e uma empresa, mais do que processos e resultados, são os seus membros!

Já lhe adianto, NÃO SERÁ FÁCIL! Mas não é impossível e muito menos doloroso como imagina e a sua insegurança do quanto isso pode impactar de negativo é o mesmo tanto que isso pode trazer de resultados POSITIVOS!

FOCO NO RESULTADO E PRA CIMA!

Gabriel Gandra


Gabriel Gandra
Gestor de Conteúdo da Nucont

>