Salvar vidas: Como Contadores Conseguiram evitar a falência empresarial1 min read

26 de março de 2019

A salvação do vale da sombra da morte: 

Olá, como vão as coisas por aí? 

Estão lembrados do artigo da semana passada? A História de Amanda e Cleber, sócios e donos da Comemorar (Uma empresa que estava perdida no vale da sombra da morte).  

Caso tenha perdido, clique aqui! 

Bem, para trazer a solução dessa história, vamos retomar do ponto onde paramos. 


A falência batia na porta: 

 

Amanda e Cleber estavam completamente perdidos, presos e cercados de incertezas. Era o fundo do poço!  

A Comemorar nunca teve um controle certeiro. Eles cumpriam as obrigações e era só isso! Tocavam uma empresa sem ao menos analisar resultados e tomavam decisões baseadas no achismo e na intuição.  

Era óbvio! Uma hora a bomba explodiria. Infelizmente ela tinha explodido cedo demais... 

Amanda e Cleber foram vencidos... Não havia o que fazer.  

A vida dava uma rasteira sem piedade e o chão estava longe. 

Eles já tinham desistido, mas o destino salvaria as personagens principais dessa história...  

O destino estava em um rolar de página: 


O sol nascia na Segunda-feira e as barrigas dos sócios gelavam de medo. 

Amanda, chegava consternada na empresa. Tinha que forçar sorrisos para equipe... Uma hora, aquela bomba chegaria aos ouvidos dos funcionários.  

Ela sentou-se à mesa, desolada.  

Abriu seu computador (depois de analisar a possibilidade de vendê-lo para conseguir renda extra).  

Resolveu dar uma olhada nos e-mails, rolava a página e respirava fundo. 

De repente, ela se deparou com um assunto de e-mail que chamava atenção: 

“Você sabia que 1/3 das empresas quebram antes de completar 2 anos de vida?” 

Amanda olhou para todos os lados, só podia estar sendo vigiada! Uma coincidência como essa não poderia acontecer...  

E ela estava certa. Não era coincidência! 

Era conhecimento e representação de fatos reais. Aquilo não acontecia só com a Comemorar! 

Resolveu abrir aquele material e conhecer quem estava por trás do “e-mail espião”. 

​O “E-mail espião” tinha a solução: 


Surpreendeu-se quando descobriu que era uma proposta de serviços contábeis. O e-mail era assinado por uma contadora e trazia uma proposta completamente diferente do habitual. O escritório contábil contava histórias e trazia fatos e números para comprovar cada frase e cada análise. 

A identificação foi instantânea! Aquele e-mail tinha uma abordagem, uma linguagem, uma forma de apresentar-se completamente inovadora. 

Amanda estava acostumada com aqueles e-mails chatos, que não falavam nada de interessante, não agregavam nada e ainda terminavam com uma saudação repleta de chatice. Eram terríveis! 

Agora, ela estava de frente a uma obra prima da comunicação. E, essa obra prima, trazia uma solução para seu problema! Aquele escritório faria um acompanhamento financeiro e gerencial completo. 

Isso era Contabilidade?? Ela não sabia que, dentre os serviços pregados pela Contabilidade, estava o de cuidar de fato das empresas. Uma preocupação e um enfoque na saúde financeira. 

Ela resolveu dar uma chance a autora daquele e-mail. Mostrou a obra a seu sócio e, juntos, marcaram uma reunião de proposta. 

A reunião foi um sucesso! A proposta era inovadora e se encaixava perfeitamente com o déficit da Comemorar. Agora, eles teriam um acompanhamento certeiro!  

O escritório prometia, além de todos serviços completos, salvar a Comemorar 

Não conseguiam conter sorrisos! 

A proposta não foi uma jogada de marketing. De fato, o escritório conseguiu salvar a comemorar 

Começaram a organizar toda a contabilidade da empresa. Analisaram TUDO, desde o início do ano. Precisavam de um comparativo e de uma avaliação mais precisa. Não fariam só o básico! Observaram cada indicador, cada mudança. A conclusão foi precisa: A Comemorar sofria de Insolvência Financeira... 

Fazendo uma análise tecnológica e precisa, com representações gráficas, a contadora percebeu alterações e anormalidades. O problema estava escancarado, verificaram que o Ciclo Financeiro daquela empresa estava prejudicado. A Necessidade de Capital de Giro era maior que o próprio Capital de Giro. Isso tornava o Saldo de Tesouraria negativo... 

​Cleber e Amanda foram para o jogo: 


Amanda e Cleber arregaçaram as mangas e seguiram cada orientação passada pela Contadora! 

A adequação dos prazos médios foi o primeiro passo. Modificaram a data de emissão de cada nota fiscal (Do final para o Início do mês) e criaram uma régua de cobrança para tratar toda a inadimplência.  

Foi um renascimento! 

Aquela Contabilidade, munida de indicadores e da expertise financeira salvou a empresa que beirava a morte.  

Amanda e Cleber estavam desacreditados. Aquilo não podia ser real! Uma contadora, que havia aparecido pelo destino, salvou vidas!  

Aconteceu uma das maiores inversões de valores já presenciadas por nossas personagens principais.  

A Contabilidade era de fato uma ferramenta para a gestão. Não eram só pessoas para tratar de papeladas e das obrigações fiscais. Ia muito além disso! 

Amanda e Cleber nunca ficaram tão gratos. Uma amizade e uma parceria nascia e crescia como nunca! 

Foi o destino?  

 Gostou da história? O que você pode tirar de conclusão com ela? 

No próximo artigo, conversaremos um pouco mais sobre essa inversão de valores!  

Abraços! 


Por kadu: Gestor de Conteúdos da Nucont

Reading Time: 1 minute

>