Contabilidade Gerencial: guia completo para aplicar hoje mesmo!

Publicado por Kadu em

Contabilidade Gerencial: guia completo para aplicar hoje mesmo!

Empresas ao redor do mundo tentam sobreviver em meio a uma crise econômica global. 

Compliance e outros setores corporativos estratégicos passam a ser fundamental para se manter vivo em um mercado competitivo. 

Um deles é a contabilidade gerencial, que vem se tornando cada vez mais decisivo na gestão empresarial. 

Porém, ainda é comum que os empresários não enxerguem valor nos profissionais dessa área. 

E como demonstrar que os contadores possuem papel ativo na tomada de decisões cotidianas e estratégicas de uma organização? 

As informações que os contadores gerenciais fornecem não são meramente financeiras. 

Mas para compreender isso melhor, é preciso entender, de uma vez por todas, o que é contabilidade gerencial. 

Confira!

O que é contabilidade gerencial?

O que é contabilidade gerencial?

Contabilidade gerencial, também chamada de contabilidade de gestão, é um conjunto de procedimentos e técnicas contábeis destinadas a fornecer informações valiosas aos gestores para que eles tomem as melhores decisões possíveis em suas empresas. 

Imagine combinar a contabilidade financeira e de custos com a análise das demonstrações contábeis? 

Você terá em mãos muitos dados estratégicos para passar aos administradores, e eles influenciarão positivamente na organização.

No contexto empresarial, a contabilidade gerencial é focada no usuário interno. 

Os profissionais do setor devem alimentar documentos (planilhas e relatórios) e ferramentas que fornecem dados. 

A partir dessa base de informações, realizam comparações, elaboram orçamentos, e contribuem para a definição de metas e objetivos da empresa.

Esses dados também possibilitam analisar o mercado, comparando seu negócio com o de concorrentes e entendendo melhor o contexto de trabalho. 

Isso também contribui para analisar previsões e tendências, de modo a projetar o futuro das atividades.

O papel de um contador gerencial dentro de uma organização é duplo. 

Por um lado, ele gera relatórios de rotina com informações sobre controle de operações e controle de custos e planejamento. 

Por outro, produz relatórios na linguagem que o empresário entenda, com o objetivo de ajudá-lo a tomar decisões que vão trazer mais retorno ao seu negócio!

Quais são os benefícios da contabilidade gerencial?

Quais são os benefícios da contabilidade gerencial?

A base da contabilidade gerencial é a informação gerada a partir da análise de dados. 

Isso amplia o conhecimento do gestor acerca de sua organização e reduz o risco associado à tomada de decisões.

Por meio da emissão de relatórios sobre diversos pontos do negócio (custo de produção de bens, gastos com treinamento de funcionários e marketing, dentre outros), é possível entender melhor os resultados da alocação de recursos nos diversos setores.

Quer um exemplo prático? Imagine uma fábrica de um produto qualquer. 

O supervisor da linha de montagem quer descobrir a eficiência de seu setor, comparando sua produtividade com a de seus colegas supervisores. 

O contador gerencial pode elaborar um relatório que demonstre o custo médio dos funcionários por hora, o desperdício de estoque, os custos globais por unidade, e outras estatísticas. 

Elas ajudarão o supervisor a identificar e corrigir ineficiências. 

Ele poderá avaliar os dados da linha de montagem para estimar tendências e efeitos a longo prazo sobre a rentabilidade global da empresa.

Inclusive, temos um ótimo vídeo que aborda a dificuldade de otimizar processos:

Em suma, a contabilidade gerencial é fundamental para tomar decisões fundamentadas sobre o negócio e aumentar a eficiência de todas as funções da empresa. 

E podemos listar como benefícios de seu uso em uma organização:

  • Precificação mais eficiente: o detalhamento de custos e despesas permite a correta fixação do preço de venda de produtos e serviços, de margem de contribuição, ponto de equilíbrio e estratégias para maximizar o lucro da empresa.
  • Gestão financeira eficiente por meio de fluxo de caixa: o gestor passa a ter visibilidade sobre os recursos financeiros disponíveis, as expectativas para o futuro e as possibilidades de alocação de recursos em suas principais necessidades.
  • Redução de desperdícios: a contabilidade gerencial contribui para reduzir desperdícios de recursos (financeiros, humanos, tecnológicos etc.) relacionados à atividade principal da empresa, além de contribuir para solucionar os gargalos dos processos produtivos.
  • Favorecimentos a decisões estratégicas: a comunicação de informações valiosas aos níveis de gestão contribui para que as decisões estratégicas sejam tomadas de forma seguro, objetiva e clara.

Quais são as diferenças entre contabilidade gerencial e fiscal?

Quais são as diferenças entre contabilidade gerencial e fiscal?

A contabilidade gerencial, como demonstramos, lida a identificação, interpretação e avaliação de informações valiosas para a administração da empresa, auxiliando a tomada de decisões quanto a planejamento, avaliação e controle. 

O profissional da área não se prende à obrigação fiscal.

Na contabilidade fiscal, o contador apura e concilia a geração de tributos da empresa. 

Baseado em normas fiscais do país, do estado e do município de atuação, ele registra todas as operações relativas a esse campo para apresentar declarações e pagar tributos. 

Sua maior preocupação é atender ao Fisco e atuar dentro da lei.

Quais são os desafios dos contadores?

Quais são os desafios dos contadores?

O maior desafio dos contadores é levar informações contábeis aos empresários e conseguir que eles as utilizem como guias para as decisões. 

Infelizmente, eles não valorizam tais informações. 

A Nucont, por exemplo, só existe porque um dia a Fernanda Rocha tentou levar essas informações contábeis para os empresários e, a princípio, não houve valorização.

Essa Jornada da Valorização é uma jornada longa. 

Não é algo que o profissional consiga impor aos clientes. Mesmo que você produza dashboards da Nucont, com todas as cores, vida e informações valiosas, não é garantia que esses dados serão valorizados. 

E isso ocorre também, porque o contador costuma ser taxado de portador das más notícias. 

O cliente continuará fugindo das reuniões com a contabilidade, ainda que ela seja gerencial.

Por isso, antes de mudar o produto da contabilidade para tentar entregar informações para a tomada de decisão, os contadores precisam modificar a imagem que transmitem aos empresários clientes. 

Esse é, inclusive o objetivo na Nucont e da Contabilidade Consultiva.

Neste vídeo, falamos da contabilidade consultiva e o resgate do contador. Confira:

Em palavras mais simples, o contador precisa se tornar irresistível para que o cliente entenda que você carrega dados valiosos, que refletem a realidade da empresa, e que podem ser utilizados para levá-la a um patamar mais alto. 

Quais habilidades precisam ser desenvolvidas pelos contadores?

Quais habilidades precisam ser desenvolvidas pelos contadores?

A Contabilidade Fiscal precisa ser convertida em uma Contabilidade Gerencial, que reflete a realidade das empresas. 

É preciso desenvolver bem a metodologia da Contabilidade Consultiva

E isso envolve diretamente as habilidades que os contadores devem aprimorar ou desenvolver para que consigam levar informações gerenciais ao cliente.

Quando o gestor de uma empresa vê no contador uma pessoa de referência e confiança, ele buscará informações antes de cada tomada de decisão. 

E é esse processo de se tornar referência, de cuidar da imagem, que antecede a tentativa de levar dados valiosos à administração.

Conexão: aproximação com o cliente

Por isso, a primeira habilidade a ser desenvolvida é a conexão.

No sentido da contabilidade gerencial, o contador precisa visitar seus clientes frequentemente para entrar na realidade da empresa, observando e compreendendo sua atividade por completo. 

A partir disso, é possível anotar os pontos fracos e os problemas que devem ser corrigidos.

Ao entender as situações que rodeiam o cotidiano de um cliente, o contador pode levar uma apresentação mais direcionada, com objetivos certeiros e soluções para as dores levantadas. 

Por isso, essa aproximação é tão importante, e já deve constar na proposta de serviços contábeis, pois no mercado de contabilidade atual é preciso mostrar verdadeiro valor no dia a dia das empresas no momento de fazer uma venda (mais do que oferecer um serviço), apesar de ser uma cultura rara em escritório contábeis.

Boa comunicação e conhecimentos técnicos

Da conexão, que é essa aproximação fundamental com o cliente, deriva outra habilidade fundamental para o contador: boa comunicação. 

Por tudo que já foi dito em relação à boa imagem, o profissional deve ter a capacidade de prender a atenção de seu cliente ao transmitir as informações, o que deve ocorrer de forma clara e objetiva.

Outras habilidades necessárias para a contabilidade gerencial dizem respeito ao conhecimento técnico em contabilidade, área tributária e administração. 

É impossível ser um business partner se o contador se ater aos conhecimentos apenas de sua área inicial. 

Afinal, o objetivo da contabilidade gerencial é influenciar positivamente na tomada de decisões, o que pressupõe uma análise de todo o processo produtivo e estrutural de um negócio.

Inclusive, habilidades de liderança são muito bem quistas na contabilidade gerencial, porque o contador precisará se integrar com as demais áreas do negócio para analisar fielmente os dados. Por causa disso, poderá assumir papéis de coordenação em diferentes equipes. 

Falando em equipes, é necessário se envolver com o seu time para que os resultados venham de forma consistente e duradoura, pois uma equipe motivada vive os objetivos lado a lado com você!  

Passo a passo para aplicar a contabilidade gerencial

Passo a passo para aplicar a contabilidade gerencial

Aplicar a contabilidade gerencial não é algo simples. 

Como apontamos, os contadores enfrentam dificuldades ao levar informações aos gestores. 

Mesmo assim, por ser uma prática que minimiza riscos e traz muitos benefícios ao negócio, sua aplicação se faz necessária. 

Utilizar ferramentas não financeiras podem facilitar, como: 

  • Valor Econômico Agregado (EVA, utilizado na avaliação de negócios);
  • Valor Agregado de Mercado (MVA, utilizado na criação de valor para acionistas ou sócios de uma empresa;
  • Balanced Scorecard (BSC).

Mas o que resolve mesmo é seguir esse passo a passo.

Trabalhe o relacionamento com o cliente 

Seus clientes confiam em você? Se sua relação com eles se resumi a pedir e enviar documentos, dificilmente você vai ser prioridade na vida do empresário! 

E é a proximidade com ele, que vai te ajudar a entender o contexto, que é essencial para ajudá-lo na tomada de decisões.

Por meio da contabilidade consultiva, como falamos anteriormente, o contador consegue desenvolver melhor sua imagem perante o cliente. 

É o primeiro passo para conseguir levar informações gerenciais ao cliente, que deve ver seu profissional de contabilidade como alguém de referência e confiança. 

Utilize tecnologia acessível para analisar dados 

Você já possui credibilidade perante os administradores da empresa e está integrado aos demais setores do negócio. 

Já possui os dados e as informações relevantes sobre diversos pontos da organização. Organizar tudo isso é fundamental. 

Felizmente, muitas empresas acompanham as inovações tecnológicas e dispõem de ferramentas e softwares que atendem a diversas áreas, inclusive a contabilidade gerencial. 

Por isso, solicite acesso ao sistema de gestão utilizado pela empresa para que consiga fazer análises precisas e elaborar relatórios gerais e específicos. 

Caso perceba a necessidade de outras ferramentas ou da integração entre elas, apresente tais questões aos tomadores de decisão para sanar suas dificuldades. 

Desenvolva relatórios bem fundamentados

Os documentos de uma empresa, sejam contábeis, fiscais, financeiros ou administrativos, oferecem muitos dados que devem ser interpretados. 

O papel do contador na contabilidade gerencial é interpretar e analisar esse grande volume de informações para elaborar relatórios bem fundamentados, gerais e específicos, para atender aos gestores de diferentes áreas.

Um relatório que avalia o investimento feito em marketing a partir do volume de novas vendas, por exemplo, é  essencial para que o gestor veja o retorno sobre investimento e trace novas ações.

Avalie seu método científico contábil

O que você está entregando ao seu cliente hoje?

Se você não está gerando valor e orientando os empresários na tomada de decisões, repense o serviço que você oferece ao seu cliente e se baseie na Metodologia da Contabilidade Consultiva para ter melhores resultados!

Invista no seu protagonismo

Você se sente responsável pelas altas taxas de empresas que quebram no país? 

Se você não sente nada com isso, relembre o que você jurou no dia que se formou e não deixe ser engolido pela burocracia! 

O empresário não precisa de alguém que gere guia e folha, ele precisa de um profissional capaz de prestar um serviço diferenciado, consultivo e que impactará positivamente no crescimento do negócio.

Considere o reposicionamento estratégico

Como você é visto atualmente pelos seus clientes? 

Vemos muitos contadores reclamando de não serem valorizados, e para mudar essa realidade, você precisa se reposicionar no mercado contábil e entender que sua principal tarefa é cuidar da saúde das empresas!

Foque em treinamento e prática

Há quanto tempo você pratica a Contabilidade? 

Não me leve a mal, eu entendo que o mercado competitivo nos fez afastar cada vez mais do verdadeiro papel da contabilidade, mas para não entrar pras estatísticas de contadores que são expulsos do mercado, temos que treinar e muito a metodologia da real Contabilidade!

Fique de olho na tecnologia acessível

O que você entende que a tecnologia nunca será capaz de fazer? 

Que o mundo está evoluindo e que em muitas profissões tudo já está sendo automatizado nós sabemos. 

O que temos que agir é sobre o que a tecnologia não é capaz de fazer, como analisar o contexto e criar relacionamento!

Prepare sua equipe para um trabalho estratégico

Nem todos os contadores estão preparados para atuar como business partner, que é o cerne da contabilidade gerencial. 

Em geral, eles trabalham diariamente com as demandas burocráticas da contabilidade fiscal. 

Apesar de essas tarefas perante o Fisco serem obrigatórias e de fundamental importância, é preciso preparar a equipe para também atuar estrategicamente. 

Se você possui uma equipe de contadores, é interessante ter reuniões para trocar percepções acerca da empresa. 

Afinal, é melhor ter várias cabeças pensando sobre um negócio, pois a chance de aparecerem insights interessantes é maior. 

Além disso, treine a equipe para atualizar os relatórios periodicamente, colaborar com profissionais de outras áreas, e acompanhar indicadores de desempenho e financeiros.

A contabilidade gerencial é um campo que se destaca no mundo corporativo, porque é responsável direto por uma tomada de decisões bem fundamentada. 

E isso interfere positivamente nos resultados de uma empresa. 

Os contadores que desejam trabalhar nesse campo devem ter ciência das habilidades requeridas para essa atuação. 

Destaca-se, entre elas, a boa imagem perante os gestores, o que pode ser trabalhado com a contabilidade consultiva. 

A partir daí, é só aplicar a contabilidade gerencial no negócio do seu cliente e ver os negócios decolando!

Quer saber melhor como a contabilidade consultiva interfere no seu relacionamento com o cliente? Veja nosso post sobre o assunto!


Kadu

Especialista em Marketing de Conteúdos, SEO e redação. Apaixonado por música, pela Contabilidade e por um mundo melhor. Ativo na luta contra todas as chatices da vida.

>