Contabilidade Consultiva

Por que o BPO financeiro não é contabilidade consultiva?

29 abr

Vamos direto ao assunto? BPO financeiro e Contabilidade Consultiva não são a mesma coisa. Simples assim! 

Estratégias de marketing digital para você aplicar em seu escritório contábil

Neste kit, você encontrará métodos que te ajudarão a vender seus serviços contábeis. Desde o Marketing Digital (emails e redes sociais) até métodos de proposta!

Ainda que muitos contadores continuem confundindo a oferta desses serviços, o conceito e o objetivo de cada um são totalmente diferentes.

De maneira resumida, o BPO financeiro é a terceirização da gestão financeira e fiscal de uma empresa

Já a Contabilidade Consultiva é um modelo de negócio contábil no qual o contador atua como parceiro do empresário, ocupando uma posição estratégica nesse relacionamento.

Ou seja, ao invés de limitar o seu trabalho e apenas cuidar das contas a pagar e a receber do seu cliente (BPO financeiro), você se torna peça fundamental para o crescimento da empresa assistida, dando-lhe o direcionamento necessário para alcançar a prosperidade (Contabilidade Consultiva).

Isso quer dizer que BPO financeiro não é interessante? Um serviço não tem nenhuma ligação com o outro? O que acontece com um escritório contábil que vende Contabilidade Consultiva, mas entrega BPO financeiro?

Essas e muitas outras respostas sobre esse assunto serão respondidas agora. Confira e agregue mais valor aos seus serviços!

O que é BPO financeiro?

O que é BPO financeiro?

Para entender melhor porque BPO financeiro e Contabilidade Consultiva são serviços diferentes, você precisa começar conhecendo o conceito de cada um, concorda?

BPO é a sigla do termo em inglês Business Process Outsourcing, que na tradução literal para o português significa “Terceirização de processos de negócios”.

Assim, BPO financeiro é a terceirização da gestão financeira de uma empresa, podendo incluir a parte fiscal, tributária e contábil do negócio.

O BPO financeiro é bastante utilizado por empreendedores que não têm tempo ou conhecimento para cuidar dessas questões, bem como por aqueles que não querem designar uma equipe interna para essa finalidade.

Na prática, o profissional que oferece esse tipo de serviço fica responsável por absolutamente toda a parte financeira da empresa que está assistindo. 

Ou seja, é ele quem vai lançar as entradas e saídas do negócio no sistema utilizado, verificar quais contas precisam ser pagas e quando, emitir guias, efetuar pagamentos, se relacionar com bancos etc.

Ponto negativo do BPO financeiro para o contador

Por mais que soe importante para o bom funcionamento de uma empresa (e não deixa de ser), o BPO financeiro é um tipo de serviço que não agrega qualquer valor para o seu escritório contábil. 

Os motivos? Um deles é que essa função pode facilmente ser substituída por um profissional especializado em gestão financeira ou em outra especialização semelhante. Isso quer dizer que ela não precisa, necessariamente, ser executada por um contador. 

Por essa característica, você, enquanto profissional contábil, não se torna essencial para o empreendedor, e continua sendo visto apenas como mais um prestador de serviço.

Ponto positivo do BPO financeiro para o contador

No entanto, trabalhar com BPO financeiro não é de todo ruim. Na verdade, esse serviço pode até ser bem interessante para quem vai trabalhar com Contabilidade Consultiva.

Isso porque fazer a gestão financeira do seu cliente vai lhe dar ainda mais informações sobre a real situação da empresa.

Em outras palavras, o BPO financeiro pode ser visto como um caminho para a entrega da Contabilidade Consultiva.

Além disso, sabemos que existem diferentes perfis de clientes contábeis. Para o cliente desorganizado, por exemplo, oferecer esse tipo de serviço pode ser a maneira mais eficaz de arrumar as suas finanças e obrigações e, com isso, ter mais espaço e informação para trabalhar a Contabilidade Consultiva. 

O que é a Contabilidade Consultiva?

O que é a Contabilidade Consultiva?

Agora que o primeiro conceito ficou claro, podemos partir para a explicação sobre o que é Contabilidade Consultiva, certo?

Contabilidade Consultiva é uma vertente do serviço contábil no qual o contador atua de forma mais próxima do seu cliente. A ideia é utilizar a ciência da riqueza, ou seja, a contabilidade, como ferramenta de diagnóstico da saúde da empresa.

Com uma análise mais aprofundada, o contador consegue indicar quais caminhos o seu cliente deve seguir para tomar boas decisões e, com isso, alcançar a prosperidade de maneira mais assertiva e segura.

De acordo com Fernanda Rocha, fundadora do Movimento Contabilidade Sem Chatice e do Nucont:

Contabilidade Consultiva é o modelo de negócios em que o contador tem como foco o relacionamento com o cliente e utiliza a contabilidade para diagnosticar e cuidar da saúde financeira de pequenas empresas”. 

Isso quer dizer que trabalhar com Contabilidade Consultiva vai muito além de apenas gerar balancetes, entregar as obrigações acessórias ou outras tarefas características de um escritório de contabilidade.

Ao exercer esse papel mais consultivo, o contador atribui outro peso e outra importância para o seu serviço

Além de realmente ajudar o cliente a atingir o sucesso que pretende, o profissional contábil se torna parte essencial desse processo, a pessoa que o empreendedor vai consultar antes de tomar qualquer decisão importante para o futuro do seu negócio.

Como funciona a Contabilidade Consultiva

Para alcançar esse objetivo, a Contabilidade Consultiva é dividida em 6 pilares, que são:

1º pilar: Método Científico Contábil

O contador se baseia na ciência da contabilidade para identificar o perfil da empresa, seus pontos negativos e positivos, e o que pode ser modificado para alcançar melhores resultados.

2º pilar: Contador Protagonista

Com base nas informações levantadas no pilar anterior, o profissional contábil mostra para o cliente qual será o seu papel nessa parceira, ou seja, se posiciona com um consultor, e não apenas como uma pessoa que vai cuidar da parte fiscal e tributária da empresa.

3º pilar: Reposicionamento Estratégico

Para isso, o contador precisa vender os seus serviços contábeis corretamente, destacando a importância da sua atuação para o crescimento da empresa assistida, entre outros pontos.

4º pilar: Treinamento e Prática

Na Contabilidade Consultiva é bem importante que o profissional contábil esteja sempre se aprimorando, a fim de trazer para o seu cliente novas soluções e abordagens.

5º pilar: Relacionamento com o Cliente

Todos os pilares anteriores levam ao estreitamento do relacionamento com o cliente. O objetivo é o contador atuar lado a lado com o empreendedor. 

Para isso, é fundamental estabelecer um número maior de contatos, por exemplo, tirar um tempo para visitar os clientes ou realizar videochamadas com mais frequência.

6º pilar: Tecnologia Acessível

Isso nos leva ao 6º pilar, que é o uso da tecnologia, tanto para aprimorar o relacionamento com o cliente quanto para otimizar processos, melhorar análise dos dados gerados e também diminuir ao máximo as chances de erros e da necessidade de retrabalho.

Dica de leitura: “Contabilidade Consultiva – Guia definitivo: o que é e como fazer?

Ponto negativo da Contabilidade Consultiva para o contador

É difícil encontrar algum ponto negativo na Contabilidade Consultiva, seja para o contador, seja para o cliente.

Mas se formos falar de um, seria a dificuldade que os profissionais contábeis têm de fazer os clientes entenderem o que é Contabilidade Consultiva.

É possível começar explicando que Contabilidade Consultiva é uma ferramenta de tomada de decisões

Você deve deixar claro para o seu cliente quanto valor esse serviço vai gerar para o negócio dele. Por exemplo, com análises mais profundas dos dados e da situação da empresa, se tem uma base mais sólida para decidir qual caminho seguir rumo ao crescimento.

Ponto positivo da Contabilidade Consultiva para o contador

Para o seu negócio, a Contabilidade Consultiva traz uma série de pontos positivos. Por exemplo, atuar dessa forma é um importante diferencial competitivo para a sua empresa.

Enquanto os demais contadores se limitam a prestar os serviços obrigatórios para o funcionamento das empresas, você estará passos à frente, realmente contribuindo para que os seus clientes cresçam de maneira segura.

Isso leva a três outros importantes benefícios:

  • aumento das taxas de fidelização;
  • maior poder de atração de novos clientes;
  • crescimento do seu faturamento. 
Por que se confunde tanto BPO financeiro com a Contabilidade Consultiva?

Por que se confunde tanto BPO financeiro com a Contabilidade Consultiva?

Agora que ambos os conceitos estão bem claros, já dá para ter uma boa noção dos motivos que levam o BPO financeiro e a Contabilidade Consultiva serem tão confundidos, não é?

Tanto empreendedores quanto alguns profissionais contábeis ainda acham que cuidar de toda a gestão financeira de uma empresa é o mesmo que prestar consultoria. Mas, na verdade, não é!

Na prática, o BPO financeiro apenas está lidando com a parte burocrática e obrigatória que um negócio precisa cumprir para se manter legal. 

Como dissemos logo no início deste artigo, trata-se somente de fazer lançamentos, controlar as contas que precisam ser pagas e os valores que devem ser recebidos, cuidar da folha de pagamento dos funcionários, do pagamento de fornecedores, da emissão de guias de recolhimento etc.

Ou seja, não há qualquer análise mais aprofundada da real situação financeira da empresa, que é justamente uma das principais características da Contabilidade Consultiva.

Porém, o fato de estar tão consciente da situação contábil e financeira da empresa leva muitos a fazerem confusão entre esses dois modelos de serviços.

Não deixe de ler “Como transformar sua carreira através da contabilidade consultiva?

Por quais motivos BPO financeiro e Contabilidade Consultiva não são o mesmo tipo de serviço?

Um dos principais objetivos da Contabilidade Consultiva, do ponto de vista do contador, é agregar valor ao serviço contábil. 

Isso é possível porque esse profissional passa a usar todo o seu conhecimento em contabilidade para fazer um reconhecimento preciso dos pontos positivos e negativos da empresa que está assistindo.

Com essas informações nas mãos, ele pode apontar para o seu cliente quais caminhos são os mais indicados para chegar ao lugar que ele deseja alcançar, sem colocar em risco a saúde financeira do negócio.

É como se o contador fosse um médico que, com base nos exames do paciente, faz o diagnóstico do seu problema e aponta o melhor tratamento para curá-lo.

Porém, ainda que não sejam o mesmo serviço, é bem importante deixar claro que o BPO financeiro pode ajudar na Contabilidade Consultiva e até ser um caminho para chegar até ela.

O motivo é que a Contabilidade Consultiva não se limita a esse posicionamento mais consultivo do contador. O seu escritório contábil continua prestando todos os serviços relacionados à área, ou seja, segue atendendo toda a parte fiscal e tributária do seu cliente.

Por isso, podemos dizer que a Contabilidade Consultiva é um “algo a mais” nessa parceira, mas um “algo a mais” que faz toda a diferença nos resultados e no crescimento de ambas as empresas.

Trabalhar apenas com o BPO financeiro não agrega nenhum valor ao seu negócio. Ao contrário, resume a sua atuação a assumir um trabalho de baixa valorização.

Com isso, você não é visto pelo seu cliente como peça-chave para o crescimento da empresa dele. Assim como dissemos anteriormente, você se torna apenas mais um prestador de serviços, sem tanta importância para o empreendedor.

A proposta da Contabilidade Consultiva é, também, mudar esse olhar que se tem sobre a contabilidade, que muitos consideram se tratar apenas de uma obrigação que as empresas devem cumprir.

Ao atuar dessa forma, você se coloca lado a lado do empreendedor e passa a ser visto como a pessoa necessária para direcioná-lo em suas tomadas de decisão, sempre com base em informações concretas, reais e seguras. 

Este vídeo da Fernanda Rocha sobre o assunto vai lhe ajudar a entender ainda melhor os motivos pelos quais trabalhar apenas com BPO financeiro, sem a Contabilidade Consultiva, não vai colaborar em nada para o crescimento do seu negócio, nem para o sucesso das empresas dos seus clientes.

Outro conteúdo que pode lhe ajudar bastante é o artigo “Como mudar a forma com que seus clientes veem a contabilidade?”. Por isso, não deixe de ler!

Deixe um Comentário

>
>