As grandes doenças das empresas: Você sabe o que é o Overtrading?

Publicado por Kadu em

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, cerca de 56% das empresas no Brasil têm uma vida útil de 5 anos. Preocupante não é mesmo? Sabe qual o principal causador dessa fatalidade que atinge o empresário e uma grande parte da população empregada? Doenças empresarias, causadas por algo muito comum:

gestão! E ela será um ponto muito importante deste artigo! 

Estou, durante essas semanas, trazendo uma coletânea de artigos que listam algumas das grandes doenças das empresas. Apontarei alguns dos cânceres que abalam os alicerces das empresas e as levam à falência:

(14/11) - INSOLVÊNCIA FINANCEIRA

(21/11) - OVERTRADING 


Hoje, na segunda semana, trataremos do Overtrading!

O que é o Overtrading


Overtrading é o excesso de crescimento de vendas frente ao crescimento do Patrimônio Líquido. As vendas crescem, mas o Patrimônio Líquido não, ou ele cresce em um percentual menor do que o crescimento das vendas.

Fácil, não? Obviamente não! Vou tentar facilitar um pouco.

Simplificando vamos trazer o conceito de patrimônio líquido:

O patrimônio líquido é o resultado da diferença entre os valores do ativo e do passivo de uma entidade. Por exemplo: Se você teum ativo (bens e direitos) de R$ 200.000,00 e um passivo (obrigações) de R$ 100.000,00, o seu patrimônio líquido é de R$ 100.000,00.  Viu só? Com essa explicação, o conceito de Overtrading fica mais simples de ser entendido!

De uma forma mais didática, o overtrading acontece quando uma empresa vende muito e utiliza margens inadequadas, que não geraram lucro suficiente para sustentar o negócio. Agora sim!

Muitos empresários acreditam que vender mais pode salvar uma empresa da falência. Isso é em muitos casos a própria causa da falência!

Em uma situação de dificuldade financeira, é muito comum os sócios da empresa optarem por uma estratégia de aumento das vendas, oferecendo descontos, promoções e prazos mais atraentes para os consumidores. Se a estrutura de capital de giro da empresa não suportar esse aumento das vendas, a empresa tende a entrar em insolvência financeira. (Não perderemos tempo com essa explicação! Caso tenha alguma dúvida, o artigo anterior descreveu e trouxe possíveis soluções para a Insolvência)

Além do excesso de vendas, alguns outros pontos podem levar ao Overtrading

Trarei aqui algumas causas e suas possíveis soluções:

Causas X Soluções:


Causas:

. Formação inadequada do preço de venda:  O pequeno empresário, na maioria das vezes, tem aquela velha visão: “comprei a mercadoria por $10, vou vender por $20 e aí eu vou ter 100% de margem, certo?”. Errado, claro. Preço de venda precisa necessariamente abranger as seguintes variáveis: custos fixos e variáveis, despesas, impostos e margem. Acontece que quase sempre o empreendedor desconhece qualquer um desses itens.

. Retiradas de sócios acima da capacidade de caixa: O Overtrading também é causado pela baixa variação ou variação negativa do Patrimônio Líquido, o que pode significar retiradas excessivas de um sócio para manter seu padrão de vida incompatível com a situação financeira da empresa.

. Mistura de contas da empresa com contas pessoais: O conceito de DESPESA é muito claro: todo gasto necessário para GERAR RECEITA para a empresa! O que não gera receita, não deveria ser uma despesa. Por isso, seu novo IPhone ou aquela viagem para Argentina parcelada no cartão de crédito da empresa contribui para comprometer o lucro da empresa.

Soluções:

• Corrigir preço de venda: É o momento de conhecer melhor a estrutura de custos, despesas e o conceito de margem de contribuição da empresa.

. Mix de produtos/serviço: se o produto que sua empresa vende é pouco diferenciado no mercado e existe uma alta concorrência, é hora de introduzir um novo produto ou agregar um serviço mais premium, onde se permita inserir uma margem mais alta.

• Reduzir retirada dos sócios: É preciso fazer um estudo da situação financeira dos sócios: qual é o padrão de vida que você e seu sócio estão mantendo enquanto a empresa está quebrando? Definitivamente é o momento de conter gastos supérfluos.

. Retirar gastos próprios feitos dentro da empresa

. Dos sócios: sua empresa precisa aumentar o seu PL (olha o patrimônio líquido novamente) para regularizar sua estrutura de balanço.

. De investidores: empresas com um bom planejamento e boas perspectivas de mercado podem correr atrás de investimentos para estabilizar o excesso de vendas a preços baixos.

Viu só?! Novamente percebemos aquele ponto que citei no artigo anterior e no início deste: A má gestão.  

Muitos empresários não criam uma estrutura intelectual básica para o desenvolvimento e o sucesso de suas empresas. É necessária uma visão estratégica de seu negócio. Nenhum empresário desorganizado, que mistura gastos próprios com os de sua empresa, que não contrata profissionais capacitados para alertá-lo de qualquer irregularidade, tem sucesso.

Conclusão:


Esteja atento a cada movimentação de sua empresa! Não esqueça que cada detalhe pode fazer com que a falência bata sua porta.

Tenha sempre profissionais qualificados ao seu lado! Uma boa gestão não depende só de você. Um bom empreendedor é também aquele que consegue fazer contratações fora do comum! Escolhe bem seus funcionários e profissionais que atuam ao seu lado (contadores, consultores, etc).

Comece hoje mesmo a olhar para sua empresa com uma visão diferenciada!


Kadu

Especialista em Marketing de Conteúdos, SEO e redação. Apaixonado por música, pela Contabilidade e por um mundo melhor. Ativo na luta contra todas as chatices da vida. Contato: [email protected]

>