Como a gestão dos prazos médios podem evitar a falência de uma empresa?

3 de maio de 2018

Os prazos médios de pagamento, recebimento e estocagem determinam o ciclo financeiro de uma empresa.  Sua empresa faz uma boa gestão dos prazos médios?

 Nessa trilogia de artigos iremos abordar três
assuntos MUITO relevante para todos os empresários.

  1. Prazos Médios
  2. Ciclo Financeiro e Operacional 
  3. Capital de Giro e Necessidade de Capital de Giro

Nem todo mundo conhece seus
números a fundo e queremos levar essa visão para você!

Vamos começar?

Você conhece seus prazos médios?

O Brasil é um dos países que mais se fecham empresas. Um dos maiores problemas dos empresários hoje é o controle do seu caixa.

Imagine uma situação, onde uma empresa consegue vender cada vez mais. Mesmo assim não consegue pagar seus funcionários, e fica dependente cada vez mais de capital de giro.
Você sabe porque isso acontece?

Não adianta vender cada vez mais se você não consegue gerir seu caixa para conseguir arcar com seus passivos.

Hoje iremos mostrar o por que isso acontece.
Vem comigo!

Tão importante quanto ter estratégias claras de vendas e marketing, é ter o acompanhamento e mensuração dos seus prazos médios.
E claro, não adianta apenas acompanhar.
As ações após análise são primordiais para conseguir manter uma empresa lucrativa.

Os prazos médios são divididos em três:
PMP (Prazo médio de Pagamento)
PME (Prazo médio de Estocagem)]
PMR (Prazo médio de Recebimento).

Para começar, vamos passar pelo conceito de cada um:

Prazo Médio de Pagamento (PMP)

Esse indicador expressa quantos dias, em média, a empresa demora para pagar seus fornecedores.
Ou seja, do dia em que ela compra mercadoria, produtos e matéria prima, até o dia em que ela efetivamente paga por isso.
O seu PMP pode ser encontrado através da seguinte fórmula:

PMP = (Fornecedores/Compras) * Dias do Período (360)

Compras = Custo da Mercadoria Vendida + Estoque Final – Estoque Inicial

Quanto maior for o PMP, melhor para a empresa.
Mas os prazos médios nunca devem ser analisados individualmente, e sim em conjunto.

Prazo Médio de Estocagem (PME)

O PME expressa quantos dias, em média, o estoque fica armazenado na empresa antes de ser vendido.
Ou seja, quanto tempo o estoque demora para se renovar.

Esse prazo vai desde o momento da compra do estoque até o momento da saída do estoque da empresa.

Lembrando que ele não deve ser analisado em empresas que não possuírem estoque.
(Prestadoras de Serviços por exemplo).
Se esse for seu caso, desconsidere-o.

Para encontrar o PME basta fazer:

 PME = (Estoque/CMV) * Dias do Período (360)

Prazo Médio de Recebimento (PMR)

O PMR expressa quantos dias, em média, a empresa demora para receber o pagamento de suas vendas.

É o prazo que vai desde o momento da venda, até o momento do recebimento da quantia em questão.

Ele pode ser encontrado da seguinte forma:

PMR = (Contas a Receber/Receita líquida) * Dias do Período (360)

Vamos imaginar duas situações...

A primeira situação é uma empresa que possui os seguintes prazos médios:

PMP = 29
PME = 10
PMR = 7

Podemos perceber que esta empresa paga suas contas, em média, 29 dias após a compra da mercadoria.
O estoque fica “parado” na empresa, em média, por 10 dias até o momento da venda.
E ela recebe o pagamento 7 dias após a venda.

Vamos parar um pouco e analisar a situação dessa empresa:

- Como ela paga seus fornecedores, em média, 29 dias após a compra, ela não precisa desembolsar nenhuma quantia a vista, para ter a mercadoria disponível para venda. Com isso, ela consegue montar uma operação tal que consiga pagar esse fornecedor com o dinheiro da venda dessa mesma mercadoria.
Isso é maravilhoso!

Após a compra, a mercadoria fica no estoque por 10 dias até ser vendida.
7 dias depois a empresa já recebe o pagamento dessa transação. Totalizando 17 dias.
Ou seja, a empresa já está com caixa 12 dias antes do dia do pagamento dessa mercadoria.
Com isso, ela consegue reinvestir cada vez mais na sua própria empresa com “capital de terceiros”.

A segunda situação é uma empresa que possui os seguintes prazos médios:

PMP = 9
PME = 5
PMR = 14

Analisando os prazos médios, podemos perceber que a empresa tem um alto giro do estoque (o estoque gira em média, em 5 dias).
Mas os demais prazos médios não estão nada bom.
Como disse acima, nenhum prazo médio deve ser analisando individualmente, devemos analisar o conjunto todo.

- Esta empresa compra uma mercadoria e paga em média, 9 dias depois. E ainda não conseguiu realizar toda sua operação, afinal ele já teria vendido a mercadoria, mas ainda não teria recebido por ela.
Ou seja, ele precisa financiar a compra das mercadorias com dinheiro da própria empresa ou de terceiros (empréstimos, financiamentos).

Isso no longo prazo é insustentável, a empresa entra em estado de insolvência. A necessidade de capital de giro dessa empresa cresce cada vez mais!

Já calculei meus prazos médios, e agora?

Agora que já tem seus prazos médios em mãos, a primeira coisa é analisar como está a real situação da empresa.

Como os prazos médios de pagamento são mais difíceis de negociar / alterar, procure rever toda a operação.
O PMR já é mais fácil de ser alterado, dado que parte da política de negociação de cada empresa.

Existem formas óbvias de alterar seu prazo médio de recebimento. Como desconto para pagamentos à vista.
Alterar o recebimento do cartão de 30 dias para 2 dias.
Enfim, devemos sempre estar atentos aos nossos prazos médios para que não nos pegue de surpresa e nos façamos aquela pergunta que todo mundo faz:

“Estou vendendo, mas cadê o meu dinheiro?”

Matheus Pereira Campos
Co Founder e Head de operações do Nucont.


>