Olhar para si: Doenças psicossomáticas podem causar sérios danos a sua empresa1 min read

9 de janeiro de 2019

Acredito que você esperava por um artigo diferente... Nosso blog é voltado para gestão, processos, vendas e etc. Só que hoje quero dar uma breve pausa na escrita padrão, para tratar um assunto muito importante! Esse tema é importante para seu próprio desenvolvimento pessoal e empresarial. Seu escritório ou sua empresa podem estar em jogo! E um dos motivos podem ser as doenças psicossomáticas.  

O que são doenças psicossomáticas e porque afetam minha empresa?

Bem, uma doença é uma alteração biológica do estado de saúde de um ser, manifestada por um conjunto de sintomas perceptíveis ou não. Elas são causadas por fatores externos ou por alteração internas orgânicas ou não.  

Não vou complicar demais, pode ficar calmo! Esse não é um artigo de medicina. Só trouxe essa definição pois quero chegar em um ponto importante: a influência de meios externos no desenvolvimento de doenças. 

As doenças psicossomáticas são os efeitos de fatores sociais e psicológicos sobre processos orgânicos do corpo e sobre o bem-estar das pessoas. Entende onde quero chegar?  

Fatores sociais, o trabalho, o convívio, o estresse causado por esses fatores pode te trazer danos de difícil tratamento! 

Como as doenças psicossomáticas podem afetar sua empresa? 

Estamos em uma era de hiperconectividade e de uma avalanche de informações. A cada segundo algo novo surge, o trabalho e as redes sociais estão interligados, processos acabam se tornando muito mais rápidos, você e sua equipe são bombardeados de tarefas e de informação. 

A rapidez com que conseguimos lidar com as informação e tarefas pode ser grande aliada na construção de um processo de operações eficaz, mas por outro lado ela pode ser a maior vilã. Essa velocidade e esse excesso de estímulos são os maiores causadores do estresse e da ansiedade. Seu cérebro está sempre ativo e busca sempre a velocidade de resolução. Qualquer hora, uma sobrecarga pode ocorrer!  

De acordo com uma pesquisa da Isma-BR (International Stress Management Association; Associação dedicada ao tema), nove em cada dez brasileiros sofrem de ansiedade no mercado de trabalho. Desses, 47% sofre de algum nível de depressão. 

Esses números são absurdos! Precisamos nos cuidar para que esse fator não afete nossa economia.

Como tratar esse problema que cresce a cada dia? 

É necessário olhar para si e para sua companhia com um todo. Sem os devidos cuidados e preocupações, os estragos e perdas podem ser enormes. 

Em todo o mundo, os gastos relacionados a tratamento emocionais e psicológicos podem chegar aos 6 trilhões de dólares até o ano de 2030 (Estimativa do Fórum Econômico Mundial). Olha o quanto isso é prejudicial para nossa economia. Só não enxerga quem não quer. É hora de se preocupar, de buscar soluções! 

Você precisa se preparar e preparar sua empresa para lidar com essas doenças, assim como qualquer outra!  

Muitas vezes, o próprio individuo não percebe. Os sintomas podem começar dissociados e discretos. Seja uma noite de sono mal dormida, algum mal-estar, angústia, etc. Não percebemos os limites. Precisamos estar preparados para lidar com essas situações. 

Não adianta só investir fortemente em palestras, consultorias, atividades grupais, etc. Você vai jogar dinheiro fora! É preciso desenvolver essa cultura corporativa, englobando a saúde emocional.  

Uma dica prática é usar e abusar das ferramentas de comunicação para alertar sua equipe sobre o problema! Olha novamente a COMUNICAÇÃO sendo a solução. Busque entender e fazer com que todos também entendam. Buscar conhecimento, comunicar-se e tratar é o segredo.

Conclusão:

Você e sua equipe precisam entender essas doenças como existentes. Ser preconceituoso e fingir que não existem só vai acabar com toda a saúde! 

Essas doenças estão cada vez mais comuns e, como empreendedores, funcionários ou líderes, nós precisamos cuidar e curar qualquer fator externo ou interno responsável por enfermidades corporativas! 

Por Kadu: Gestor de Conteúdos da Nucont

Reading Time: 1 minute

>