Como Motivar Sua Equipe? (De onde vem a motivação?)

22 de novembro de 2017

Olá, contadores! Na semana passada, eu publiquei o primeiro artigo dessa série que estou escrevendo sobre motivação da equipe. O tema do artigo anterior foi sobre propósito e eu recebi uns feedbacks bem legais.

A ideia de escrever sobre esse assunto surgiu após a minha própria equipe reclamar de desmotivação. Então, fiz uma reunião com todo mundo e esse artigo e o anterior refletem a conversa que tivemos.

De onde vem a Motivação?

Pensa num trabalho legal pra dedéu! Um trabalho cheio de adrenalina. Um trabalho que por si só já seria ultra motivante. Você pode ter pensado em tudo, menos no trabalho de um auxiliar de escritório de contabilidade.

Quando você fala para as pessoas que trabalha com contabilidade, a reação delas é um olhar de espanto e pena? “Nossa, essa aí é doida, coitada”. Pois é, contabilidade tá longe de ser considerado um trabalho dos sonhos e cobiçado pelas multidões.

Por isso, é muito fácil você se perder nas rotinas massantes e na infinidade de documentos, números e papéis que você tem que lançar, conferir, corrigir, calcular, enviar… zzzzzz…

Bem, o senso comum de quem trabalha com essas coisas chatas é que a empresa (e somente a empresa) precisa fazer algo para deixar a galera motivada, como aumentar salários, garantir bons benefícios, manter um clima organizacional descontraído, com happy hour, com puffs, com todo um aparato que fazem os funcionários se sentirem valorizados.

Sim, tudo isso tem importância. Isso ajuda, sim, a manter bons níveis de motivação. Mas não é isso que garante, de uma vez por todas, essa tal motivação.

Esta, meus amigos, vem de dentro de cada indivíduo. E nada do que eu falei acima vai fazer o funcionário amar as segundas-feiras.

A pergunta capciosa

Eu lancei para meus funcionários a seguinte pergunta:

“Se eu aumentar o salário de todo mundo aqui para R$ 4 mil, vocês se sentirão mais motivados?”

A resposta, óbvio, foi um coletivo e alto SIIIIIMMMMM!

E aí eu perguntei novamente:

“Se eu disser que vocês terão o salário de R$ 4 mil e que podem escolher ficar em casa, fazendo o que quiserem, o que vocês vão preferir: ficar em casa ou vir pro trabalho?”

É… nessa hora o pessoal ficou meio desconfiado. Uma lá do canto respondeu: “Prefiro ficar em casa!”

Claro, ela prefere ficar em casa. O resto que não respondeu também prefere ficar em casa. Sabe por que? Porque o trabalho, para eles, não motiva. O trabalho é chato e cansativo. Todo dia é quase sempre a mesma coisa. Então é muito melhor ficar em casa assistindo TV e mexendo no Face.

Agora senta que lá vem a conclusão:

Meu povo, sabe o que tem que motivar uma pessoa, de verdade? É O TRABALHO.

O trabalho tem que ser desafiador, tem que sair da rotina, tem que ser melhor, diferente, empolgante! E sabe qual é a única pessoa capaz de transformar seu trabalho em algo tão especial assim?

VOCÊ MESMO!

Isso aí colegas, não adianta a empresa aumentar salário e transformar o ambiente de trabalho num parque de diversões, porque no fim do dia o trabalho continua sendo o mesmo: lançar, conferir, calcular, enviar…

Ou seja, não é o aumento de salário que vai te motivar (já que você ia preferir ficar em casa). O salário é a consequência do seu esforço e a recompensa pelo seu resultado.

E o seu resultado, amigo, qual é? Como você consegue dizer se teve um bom dia ou um mau dia de trabalho?

I Can’t get no Satisfaction

Responda isso agora: O seu trabalho te satisfaz??????????

Vou dar um exemplo meu:

Eu sei que eu tive um bom dia de trabalho, quando eu lanço um vídeo, um artigo e as pessoas curtem, compartilham, me agradecem. Isso me traz uma satisfação inimaginável. Vê? O resultado do meu trabalho me satisfaz.

Pode parecer demagogia, mas quando eu estou desmotivada, sabe o que eu faço? Eu trabalho mais. Eu publico um vídeo foda, eu me desdobro nas fórmulas do Nucont (minha startup), porque eu sei que isso será recompensador. As pessoas vão gostar, elogiar, agradecer. E a satisfação de um trabalho bem feito é muito maior do que a dor da desmotivação.

Meu caro, leia isso 100 vezes:

O seu trabalho tem que te satisfazer. E para isso, é você mesmo que tem que sair do lugar comum, é você (e só você) que tem o poder de sair dessa rotina chata e cansativa e encontrar um jeito de fazer melhor.

Ninguém fará isso no seu lugar. O trabalho é seu, a rotina é sua, o cansaço é seu, a desmotivação é sua.

As outras pessoas estão preocupadas com os problemas delas.

Então, presta bem atenção no que eu vou te dizer:

Quer se manter motivado?

SE VIRA, CARA!

No próximo artigo eu vou escrever sobre uma frase que adoro: O inconformismo gera criação.

Um abraço e até mais!! 🙂

Gostou? Então compartilhe esse artigo com seus amigos e colegas contadores!!! Vamos propagar o conhecimento!!! ❤

Se quiser mais conteúdos legais, visite minha página no Facebook Contabilidade Sem Chatice e também meu Canal no Youtube.

Lá eu compartilho vídeos e outros conteúdos sobre a arte de ser empresário contábil, mas com uma linguagem leve e descontraída!

Fernanda Rocha
Fundadora do Nucont e do Movimento Contabilidade Sem Chatice
Esposa do Luis, mãe do Filipe e de dois labradores, Bob e Backer.
Fã de U2 e de Metallica.
Como empresária contábil eu já estive no fundo do poço, a ponto de largar tudo. Até que através da contabilidade consultiva achei uma maneira de entregar mais valor para as empresas e com isso fui mais valorizada.
Hoje tenho como missão de vida replicar para outros contadores tudo o que eu aprendi nessa jornada e garantir que o contador deixe para sempre de ser o mal necessário das empresas.

Leave a comment:


O Movimento Contabilidade Sem Chatice se tornou uma grande concentração de contadores do Brasil inteiro que se ajudam mutualmente.

Seja um Contador inconformado! 
Faça a Diferença!

angle-down