Ciências Contábeis e o Sisu: O que aconteceu com os estudantes de contabilidade?

25 de janeiro de 2019

Hoje quero trazer um assunto que está em alta nos últimos dias. Estamos naquela época em que os estudantes de todo o país estão com os nervos à flor da pele... O momento da maior e mais complicada escolha da vida de adolescentes brasileiros: O uso da nota do Enem para ingressar em uma Universidade.  

Tratarei especificamente da nota do Enem, pois analisando uma pesquisa consegui chegar a uma conclusão absurda: A nota de corte para a entrada no curso de Ciências Contábeis teve uma diminuição significativa! E o qual o significado disso para os contadores? 

Antes de qualquer coisa, precisamos entender um pouco mais sobre esse sistema de classificação: O Sisu. 

Como isso funciona?


SiSU é o sistema informatizado do MEC no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem. 

O candidato escolhe até duas opções de curso, podendo alterar suas opções durante as datas de inscrição.  

Para alguns cursos, existem pesos diferentes para certas categorias da prova do Enem. Ex:  Um curso de física pode dar mais peso à nota de Ciências da Natureza. 

A partir dessas categorias vão se desenvolvendo notas de corte:  a menor nota para ficar entre os selecionados na modalidade escolhida de um determinado curso, com base no número de vagas e no total de candidatos inscritos. 

A nota de corte é  uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição. 

Resumindo, os candidatos são selecionados de acordo com a nota do Enem, dentro do número de vagas em cada curso, por modalidade e concorrência. 

Bem, agora que você entendeu um pouco sobre esse processo, vamos para o que nos importa.

O que aconteceu com o curso de Ciências Contábeis no Sisu com o passar dos anos? 

Bom, uma análise feita pelo site Quero Bolsa nos mostra a variação de notas para o curso com o passar dos anos. Olha só esse gráfico:

Conseguiu perceber alguma coisa? 

A nota de corte, com o passar dos anos, diminuiu significantemente! E podemos tirar certas conclusões em relação a isso.

O que essa diminuição nos faz supor?

Não é de hoje a desvalorização do profissional contábil. A visão pejorativa vem trazendo insatisfação e até a desistência da profissão. Teria ela chegado a mentalidade estudantil?  

Essa suposição pode ser bem lógica, aplicando a teoria de que a quantidade de alunos é diretamente proporcional a nota de corte. Será que os futuros universitários estão fugindo do mercado Contábil? 

É... Não podemos aceitar situações como essa. A “desvalorização” de uma profissão deve ser captada como uma oportunidade para fazer melhor e SER O MELHOR!

Faça melhor! Fuja das estatísticas

Uma forma de reverter esses dados e a situação na qual o contador se encontra é buscar pelo melhor. Não podemos ser mais do mesmo! 

O contador detém toda a informação e todo o conhecimento para trazer sucesso e organização financeira para uma empresa. Você não é um apurador de impostos! Você não é funcionário do governo. Falta a alguns contadores a visão empreendedora. Seja inovador, empreenda!  

A contabilidade, quando usada como ferramenta para tomada de decisões, pode trazer sucesso e gratidão ao profissional.  

O empresário carece de informações, ele implora por informações e por ajuda financeira. Só não viu quem ainda não tomou uma atitude (ou finge que não viu). 

Comece hoje a ser melhor e ser diferente! Faça parte das empresas, seja um contador diferente e acabe com as estatísticas! E o futuro da contabilidade não correrá riscos. 

Por Kadu: Gestor de Conteúdos da Nucont


>