05 indicadores financeiros que você deve conhecer

11 de julho de 2018

Você sabe o que todo empresário e empreendedor querem? EU SEI e tenho certeza que você também!

Eles querem - assim como você - que as suas empresas CRESÇAM, tenham MAIS lucro, gastem MENOS!

TODOS desejam mais EFICIÊNCIA!

E para que isso se torne uma realidade é fundamental termos domínio dos indicadores financeiros da empresa e isso eles não sabem ou não possuem.

Eles são a peça-chave para que o gestor da empresa consiga:

  • Analisar o histórico da empresa e o seu impacto nos resultados;

  • Compreender o cenário atual;

  • Identificar a causa-raiz e se direcionar - junto à planos de ação - para os resultados desejados.

 No entanto, a falta de clareza acerca de um dos índices e as relações existentes entre eles pode dificultar todo o trabalho e faz com que continuemos estagnados.

O objetivo, portanto, é tratar dos PRINCIPAIS índices que devemos nos atentar para construirmos esse diagnóstico, tendo como uma premissa uma visão mais generalista.

Aonde a partir dela, conseguiremos formular o caminho às melhorias que são necessárias para que a eficiência desejada seja alcançada.

Mas o que de fato são esses índices financeiros?

De modo simplificado, são dados que são extraídos dos demonstrativos financeiros da sua empresa, por meio deles conseguimos organizar as informações em indicadores financeiros estratégicos.

Abaixo temos os 05 indicadores que desempenham esse papel:


1) Lucratividade

Lucratividade é o índice que nos fornece, em percentual, a relação entre o seu lucro líquido sobre a receita bruta. E o que isso significa?

Bom, antes de irmos para um entendimento maior acerca do que ele apresenta como resultado, vamos definir o que é lucro:

   Lucro é a sua Receita Operacional (vendas e/ou serviços) da sua atividade deduzida dos abatimentos (impostos, cancelamentos e devoluções), além dos custos e despesas.

 Logo, conforme a fórmula abaixo, com essas duas informações, teremos, em síntese:

um percentual que torna capaz de entendermos se a operação se justifica, em outras palavras: se ela é capaz de pagar seus custos e despesas e ainda gerar lucro.

 Lucratividade = (lucro líquido/receita bruta) x 100

 Ele é fundamental, pois por se tratar de um indicador em percentual, é possível que relacionemos com outras empresas e tenhamos um maior entendimento da empresa dentro do mercado em que está inserida, tal como o desempenho dos meus concorrentes.

 2) Margem de Contribuição

É o ganho bruto das vendas, ou seja, é  a contribuição das vendas para pagar as despesas fixas e ainda gerar lucro, se não ficou claro, segue a fórmula:

Margem de Contribuição = valor das vendas - (custo variável + despesa variável)

E porque esse indicador financeiro é tão importante assim?

Porque ele evidencia o quão o faturamento de uma empresa pode enviesar à nossa visão, de modo que visualizamos um faturamento de R$500.000,00/mês, mas não analisamos, apenas com esse dado, se a empresa possui condições de financiar toda a sua operação e ainda ter lucro.

 3) Ponto de Equilíbrio

Diretamente relacionado com a Margem de Contribuição, o Ponto de Equilíbrio se trata de uma equivalência da receita com os gastos (custos + despesas), de modo que tenhamos o quanto a empresa precisa para estar no seu “ponto zero”.

Ponto de Equilíbrio = Custos Fixos/ Índice da Margem de Contribuição

Sendo, o Índice da Margem de Contribuição = Margem de Contribuição / Receita Total

 Portanto, conforme a fórmula acima evidencia, se tivermos uma maior receita, o lucro é uma realidade, assim como o inverso: se os custos + despesas forem maior, haverá prejuízo.

A importância desse indicador é, junto aos demais - Lucratividade e Margem de Contribuição - conhecer a realidade da sua empresa e qual deve ser o ponto de atenção para a sua melhoria.

4) Liquidez Corrente

Tratando-se da capacidade da empresa quitar as suas obrigações e compreender como isso se sucede, o indicador que mais utilizamos é o de Liquidez Corrente.

Ele retrata a relação das contas a pagar no curto prazo e as recebíveis nesse mesmo tempo, apresentando como uma resultado, a sua capacidade - ou não - de cumprir com as suas responsabilidades dentro desse tempo.

Ou seja, a capacidade de quitar as obrigações no curto prazo.

Representado pela fórmula:

Liquidez Corrente = Ativo Circulante/ Passivo Circulante  

5) EBITDA

Pouco difundido no cenário das pequenas empresas e de extrema importância dentro do mercado financeiro esse índice significa Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization, em português significa lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (lajida).

Ele representa o quanto a companhia é capaz de gerar de recursos sem contar com o impacto financeiro e dos impostos.

E isso é fundamental para que consigamos analisar a competitividade, eficiência de empresas do mesmo ramo - até mesmo de países diferentes - e de diferentes anos.

Conclusão

Esse é o começo de VÁRIOS índices que podem - e deveriam - auxiliar na maior compreensão do seu empreendimento a na tomada de decisão!

E o 1º passo é visualizarmos o quanto esses índices são interdependentes entre si e que juntos são capazes de nos fornecer a diretriz de qual caminho devemos seguir ou pelo menos, o que precisamos melhorar.

Um sozinho ou gerará uma visão irreal da sua empresa ou trará diretrizes fadadas ao erro! No entanto, JUNTOS chegamos lá!

  • […] Conclusão: há inúmeros índices que podem ser úteis para a sua empresa. No entanto, não devemos escolher diversos, começar com poucos e por isso sugeri esses 05: http://blog.nucont.com/05-indicadores-financeiros-que-voce-deve-conhecer/ […]


  • >